sábado, 12 de dezembro de 2009

Celib-ATO-sexual...






Prólogo


Este e-mail é uma resposta minha a uma amigonamesmo minha, uma ex-colega de trabalho que acabou de sair de um gabinete com o seu pastor, e no MSN conversou comigo sobre o teor da conversa e pediu-me uma opinião acerca do assunto: Relacionamento conjugal que nutre hoje com outra pessoa. (ela está separada de seu ex-marido e ele não quer assinar o divorcio) Ela já se relaciona com esta nova pessoa há um tempinho...,E a orientação do seu pastor foi o celib-ato-sexual!-------------------------------------------------------------------------------------------------
Olá Anônima,


P.S. : Quero deixar claro em relação ao conteúdo escrito por mim abaixo, que deriva do que penso e creio. E que não seja para ser usado como resposta a quem quer que seja. Inclusive ao seu pastor. OK?--------------------------------------------------------

Diante do fato de se relacionar com ás pessoas...,No que tange ao namoro, ao casamento e coisas parecidas, sugiro que se faça uma leitura interpretativa de ICo.7.14 (Leia o texto inteiro).
Respondendo o E-mail:
Ora, como disse on-line no msn a você. Não repetirei novamente o que já disse acerca de minha opinião neste assunto. O que disse é o que penso!Entretanto se trata de um assunto bastante particular e de ordem pessoal. Entre você e a outra pessoa. Todavia para se conhecer outro alguém se faz necessário no mínimo algum tipo de relacionamento. E já que aqui o negocio é de ordem conjugal, você deva ter algum tipo de experiência, ou a idade e a maturidade não são premissas fundamentais para os relacionamentos interpessoais entre duas pessoas adultas e maduras que se sentem atraídas fisicamente, e que, no entanto precisam de certa convivência para se conhecer de fato um ao outro? Eu sei que existem várias pessoas enganadas acerca do casamento e qual seja de fato seu significado para estas pessoas e nas existencialidade de suas próprias vidas.Se sentem enganadas, oprimidas, possuídas pelo outro, presas, infelizes por ter se decidido se casar com tal pessoa e que agora "descobriu” (era só tesão e paixão) que jamais amou esta pessoa que se havia casado. Isso acontece com muita gente!No meio religioso quanto evangélico habita um obscurantismo terrível acerca destas coisas e dos casamentos encomendados!O que de fato representa o sexo para o casal e para Deus?A maioria dos cristãos acredita que Deus criou o sexo, mas foi o Diabo que determinou o restante do processo. Digo, perverteu a todos inconscientemente!Só que na Bíblia Sagrada não está ESCRITO de que Adão e Eva fizeram sexo aos olhos do Diabo e somente depois do casamento, porem coabitaram também depois da Queda(Gên.3 e 4) - Implica que tal MATRIMÔNIO ainda não fora INSTITUÍDO mesmo o sexo sendo praticado pelo casal...,Os homens juntamente com as suas teorias doutrinárias engendradas na mente foram quem estabeleceram tais princípios e critérios ortodoxos ás pessoas.REPITO: O que está ESCRITO é que depois da QUEDA, Adão conheceu (coabitou, relação sexual, transou) Eva e teve o seu primeiro filho! Como também não informa que ambos o casal não haviam tido filhos antes de Caim e Abel (provavelmente que sim).Posto que quando Caim matou Abel, o mesmo refugiou-se nas terras de Nirode e lá conheceu a sua esposa...[...]...,Daí que surge o pensamento obscurantista medieval de que o sexo só poderia ser praticado depois do casamento (religioso). Mas, isso é criação da igreja que desde o inicio julgou o sexo como CAUSA oriunda de todos os pecados da HUMANIDADE caída! A igreja institucional enxerga o PECADO nos órgãos genitais, e demoniza o prazer sexual, cuja prática evitada ocorre à purificação da alma!Este pensamento é religioso, falacioso, doentio, pagão, pseudo-evangélico, malévolo, insano, e diabólico! E em última análise desumano!Ora, o sexo é algo maravilhoso quando exercido entre duas pessoas que se identificam e se amam... Fora disso é somente pura pulsão da carne e escape para o balão sexual em ebulição! Rsrsrr.Quando Deus criou o desejo (libido) em ambos o casal no Éden, tendo criado de Adão a mulher. “Ele estava simplesmente ensinado para o homem quanto para a mulher (Eva) de que: Um “maridão” (sem o tal do ‘Ricardão’) o era suficiente para a sua esposa ou companheira e que para o homem o seu desejo seria unicamente de sua “esposa”“ (companheira, adjuntora, auxiliadora).E mais tarde nos evangelhos encontramos a assertiva de Jesus acerca do casamento, afirmando que desde o INICIO Deus havia estabelecido desta maneira. E qual a maneira tão somente santa quanto coerente e digna de toda aceitação por parte das pessoas, senão essa?Um alerta contra a prostituição, e a violação de seu próprio corpo-templo-sacro.Então, o matrimonio nada mais é do que a preservação da Aliança entre o homem e a mulher que decidiram viver respeitosamente como marido e mulher (amantes). Posto que o sexo faça parte de tal relacionamento entre duas pessoas que se desejam e se amam. E que agora se decidiram conhecer profundamente, um ao outro em comunhão NO AMOR, em cumplicidade, em fidelidade sexual, companheirismo, e erotismo.Tornando-se assim os DOIS uma só carne.Precisamos entender uma coisa: Diferentemente de nós era o casal "perfeito" do Éden.A diferença entre eles e nós é ENORME!Adão não era nenhum metrossexual que pegava todas as minas, e Eva não era nenhuma mulher madura viciada em vibrador [desculpe a expressão utilizada].Hoje teria que se "clonar" um Rei Davi para fazer emulações nessas fêmeas insaciáveis.Adão não olhava para a “pepeca" de Eva como os homens de hoje olham para a pepeca das garotas. Ele via na "pepeca" algo fascinante e que dali advinha a Procriação e a população de sua espécie, onde se perdurariam pra sempre a semente do homem-sapiens, ou seja, a sua prole...,Os homens "modernos" olham a "pepeca" das fêmeas como um mero objeto de seus desejos sexuais.Hoje os relacionamentos se definem como: Ficar, flete, curtição, fornicação, etc.Tudo é feito e praticado sem amor e sem a responsabilidade do que esta sendo realizado ou construído a partir disso. Ai alguém me pergunta: O sexo realizado antes do casamento ou fora do casamento não e pecado? Talvez seja pecado para a igreja e para a religião moralista socialmente mundana, porem para quem se ama e se deseja mutuamente e não pensa em dividir-se com mais ninguém exceto o seu parceiro, penso que não seja pecado para DEUS!Talvez pecado seja quem enxerga genericamente o PECADO em forma de pecado nos órgãos genitais das pessoas, e demonizam o prazer sexual, cuja prática evitada ocorre à purificação da alma (PURITANISMO+PAGANISMO)!Diferentemente de quem...,Simplesmente por se sentir atraído (a) sexualmente pelo parceiro (a) e ao sair da balada, o caminho é o motel. Deixando de lado os sentimentos e os respeitos de uma para com o outro..., defraudando assim um ao outro por causa da provocação libidinosa e instintiva.Posto que para estas criaturas que se intitulam como ADULTAS e MADURAS nos relacionamentos interpessoais; o que vale é o momento, a noitada, a tara, a atração, o desejo imediato, a vontade enorme de descobrir a intimidade do outro no afã de saborear o gosto de possuir o outro sexualmente e descartavelmente; como se o outro fosse apenas um objeto descartável de sua volúpia...
Nesta sociedade hedonista (troca dos valores) a qual a compomos, os valores morais e saudáveis têm sido abandonados a dissolvência dando-se lugar para as concupiscências da carne, a natureza caída e canina, aos estímulos almáticos, as pulsões hediondas. Ou seja, as pessoas deixaram de ser vistas como seres humanos e passaram a ser vistas como meros objetos-de-consumo e totalmente manipulados.Onde podem ser usados e depois lançados fora. Hoje se amam os OBJETOS e se USUFRUI dos seres humanos.Tem gente como à gente que ama mais o seu carro, a sua moto, a sua casa e a sua profissão do que mesmo a sua esposa, seus filhos e o seu próximo.O amor Eros foi banalizado por uma simples pulsão sexual denominada: TESÃO! - Como é dito: "vamos fazer amor?".Como se o amor fosse apenas um sentimento dado a uma compulsão geneticamente adâmica e carnal!Ao contrário de tudo isso, o AMOR é um principio espiritual e uma decisão unilateral de quem é espiritual o bastante para amar alguém!Uma das palavras chaves do Novo testamento é ENTENDIMENTO. E é para este entendimento que Deus nos chama nestes últimos dias.Acredito que você já seja bem grandinha para tomar decisões em sua vida.E esta é uma decisão a ser tomada por você e não por “outros”. Posto que seja as nossas decisões de hoje que irão definir o nosso futuro. Principalmente no tocante a área conjuge-emocional...,Somos nós que decidimos com quem namorar e se apaixonar, amar, transar ou apenas gostar... E sempre pessoas tidas como mediadoras aparecerão em nosso caminho para nos aconselhar acerca daquilo que já sabemos e já decidimos acerca de nossas vidas e amores.Sim! Elas aparecerão sempre no intuito de serem os nossos conselheiros e como juízes de paz para querer nos unir segundo as suas interpretações absurdas e doutrinárias acerca de nossa felicidade.Estes se arrogam detentores do “BAÚ DA FELICIDADE CONJUGAL”. Eles não conseguem sequer resolver os seus próprios problemas, mas se acham no direito e no dever de opinar sobre o nosso futuro, imagine?O pior de tudo isso, é que existe uma multidão INTERMINÁVEL de crentes na esperança profética de que Deus faça algo a respeito de se escolher a pessoa certa, a quem se deva se casar. Ao invés de buscar conhecer o seu companheiro, namorado ou admirador, na esperança de descobrir se tal pessoa corresponde as suas expectativas.Ora, estas co (i) usas não passam de ilusões do mundo alienado gospel!QUER SABER DE UM FATO EM MINHA VIDA?A MINHA ESPOSA EU A CONHECI NUMA FESTA DE MICARETA, CARA FOI AMOR AO PRIMEIRO BEIJO!Ora, e Deus não estava no controle da situação?É claro que estava e permanece ainda hoje!Todavia fui eu quem provocou tal encontro e que deste encontro nasceu um amor profundo e atado sobre três DOBRAS.Cujo relacionamento nos floresceu em nosso jardim-éden conjugal com duas lindas rosas: Rebeca & Ester.
Saiba de uma coisa tão simples como sorrir: Deus nos fez para nos relacionarmos uns com os outros, embora viver uma vida a dois não é nada fácil!
Deverás tu já saber disso, pois, já foste casada!
Rsrsrssr,



Ora, e neste novelinho Deus não encosta sequer um dedinho!



Saúde & Felicidade



MANO SERAFIM