quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Na porta do Querubim está o PORTAL da Nova Jerusalém...






Há alguns dias atrás assisti um documentário sobre Jerusalém e pude ver ali naquela cidade mística um passado jamais sepultado dentro de seus muros.







De fato seria bem mais fácil fazer passar um "camelo pelo fundo de uma agulha" do que apagar todo um passado Histórico e que está tão vivo nos dias atuais.







Percebi que é impossível fazer um tur. nesta cidade e não regressar ao passado Bíblico.



Nos seus muros, pedras, escavações, túneis, estradas, céus... Escondem um mistério indivisível. E dela, digo, da Jerusalém dos reis, dos profetas e dos milagres messiânicos se volta o olhar do Mundo inteiro, i.e., ela é tida como o “relógio” do planeta. A política, a economia, a religião, a paz...







Todas estas vertentes de uma forma ou de outra estão ligadas à antiga Jerusalém, cidade do grande rei.







Todavia na Jerusalém atual paradoxalmente não existe paz nem dentro e nem fora de seus muros. Já era esta a oração de Davi quando pediu que intercedêssemos por Jerusalém - No interior de seus muros, judeus e palestinos disputam metro por metro de seu território.







Fora de seus muros os países vizinhos e seus inimigos se colocam á espreita a fim de tomá-la de assalto [estado de sítio].







É uma briga antiga desde os templos bíblicos.







Para os judeus, Jerusalém significa a certeza de que Deus [Elohim] cumprira a sua promessa no concerto feito com os israelitas. Cujo cumprimento se deu em 1948, quando Israel passou a ser Estado e os judeus puderam retornar para a sua antiga Pátria, e por consequência disso, Jerusalém tornou-se propriedade territorial também dos judeus.







Todavia sabemos de que árabes judeus e palestinos habitam-na.







Jerusalém é considerada para os mulçumanos como a terceira cidade mais sagrada do Mundo, perdendo apenas para: Meca (principal cidade sagrada islâmica) e Medina.







Acredita-se de que no local que foi construído a mesquita Domo da Rocha, o seu profeta Maomé teve uma visão do céu e recebeu as escritas do Alcorão.







Já para os cristão-católicos este mesmo espaço geográfico era onde estava localizada a casa do Apóstolo Pedro, considerado o primeiro Papa da Igreja Católica romana.



Para os judeus as ruínas do antigo templo de Salomão guardam uma esperança eterna para o seu povo. Pois, é diante do muro das lamentações onde os judeus oram a Javé (IHWH) insensantemenete.







O que vejo é uma cidade milenar repleta de misticismo, idolatria, ódio, religiosidade, comércio, e que mais parece ser uma “bomba-relógio”, e que a qualquer momento pode explodir, do que mesmo um próprio relógio orientador dos tempos e das profecias messiânicas.



Não estou duvidando do seu valor histórico e profético. Conquanto cada vez que o tempo passa mais convicto estou de que a paz que se pregam haver nela, não passa de uma estratégia lucrativa dos promotores das excursões-de-peregrinações a “Terra Santa”. Em particular, eu preferia ir a Grécia e rever historicamente o seu contexto do que mesmo ir a Jerusalém de hoje.







Ora, a verdadeira Paz pertence à Yeshua e não a cidade mercantilista que apedreja os seus profetas e que é berço das seitas da terra. A cidade Santa de que se refere às Escrituras não pertencem a esta ordem política e religiosa. Talvez quem vá a Jerusalém possa ter uma experiência mística jamais percebida. Entretanto em Apoc. Está registrado um apelo do Senhor: “Sai dela meu Povo”... O texto se refere à Jerusalém terrena e política, tão espiritualizadas pelos judeus, cristãos e mulçumanos do Mundo todo. No meu ver a disputa não é apenas pela terra, o espaço geográfico.



O Jihad [guerra santa] vai além das trincheiras da religião entre palestinos e judeus. A intifada dos anos setenta avança pela faixa de Gaza, Cjordânia e Haifa. A COBIÇA é exatamente pela cidade de Jerusalém, palco das matanças, sacrifícios, visões, profecias, oblações, monarquias, aparições, e toda uma mistura de ritos e sacramentos dos antepassados: Abraão, Isaque, e Jacó, de onde se assentará o MESSIAS.







A profecia apocalíptica acena para uma NOVA JERUSALÉM que da parte de Deus descerá!







Nela não entrará...,



INIQUIDADE: injustiça, morte, pecados, mancha, mácula, mentira, maldade, Tristeza, dor;



ESTEREÓTIPOS: de cor, de raça;



DES-VALORES HUMANOS: riquezas efêmeras, materialismo, desamor, desfeto;



SUPER-EGO: egoísmo, vaidade, avareza, ódio, inveja, arrogância, status, fama, stars, igreja-institucionalizada;



APARATOS MÍSTICOS: ocultismo, bruxaria, religiões, deuses, liderem;



Posição Social: Lá não haverá In-justiça social; escravos, marginalizados, rejeitados, anti-sociais.







O tempo e o espaço não serão MAIS os deuses deste ambiente eterno!







Tenho esta assertiva apesar de...



De fato tudo foi criado, nada se perde e tudo se transforma...



Este mundo que se vê é apenas feito das sombras do real...



E creia: não sou discípulo de Platão!...



Existimos fora do ambiente das essências...



Na realidade a expulsão do Jardim é a vida na escuridão da visão que nada vê.



Suspeito que até os seres mais básicos estejam mais conectados ao todo do que nós.



Nós nos tornamos apenas pedaços de sentidos...



Se nos atingir sensorialmente, dizemos: existe...



Se apenas nos arrepiar, dizemos: foi o vento...



Mas se não virmos, não tocarmos e não sentirmos garantiremos que a coisa não existe...



Este é o tamanho do culto do homem à sua própria limitação.



Enquanto isto...



Ah!..., A existência está lotada de presenças e de realidades que nos transcendem em razão do nosso emburacamento deliberado em nossos próprios sentidos...



Ficamos presos no mundo das presunções...



Tornamo-nos nossa própria cadeia...



Somos como cegos que negam o sol, no máximo admitindo a existência do calor. Afinal, o calor o cego pode sentir...



O homem garante: o que existe é apenas o que o homem constata...



Agora, entretanto, pela primeira vez, sem o recurso da magia ou da fé, o homem pisou na Porta do Querubim.



E estando lá... Na luz inacessível.



Não haverá dias, nem noites, nem primavera, verão, outono e inverno, pois, o sol não mais existirá!



A luz do sol se apagara com o resplendor da glória de Deus. O calor não castigará e nem fadigará o nosso corpo, por que ali teremos um copo celestial – Além do tempo e do espaço como finitude...,







Seremos revestidos de um invólucro glorioso semelhante ao do nosso Primogênito em TUDO.



Lá viveremos e não apenas sobreviveremos ao caos da existência como quem vive porque deriva de algo pré-existente. Não! Ali viveremos porque haveremos de morrer a morte da velha psique sem a volição do espírito e a transformação deste invólucro perispiritual [corpo de ignomínia] em glória indissolúvel. O nosso ser será totalmente refeito na imagem de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo Ressurreto.



Ora, e que posso discernir acerca disso, senão definindo como o poder de Deus?



A morte, a enfermidade, e dor serão de uma vez e para todo o sempre aniquiladas de nosso convívio.



Ele se encarregará de “reeditar” a nossa mente, ou seja, todas as lágrimas serão enxugadas, toda a consciência débil e pecaminosa será restaurada, a nossa natureza humana será totalmente SANTIFICADA [estado original] igualzinha a Adão como foi criado sem pecados. E agora semelhante ao segundo Adão (Cristo) onde TUDO retorna ao início de TUDO.







A Redenção que antes da fundação do Mundo já havia sido feita... Tudo recomeça do COMEÇO como tudo foi perfeitamente criado... Do desfecho do Apocalipse ao principio da Criação no Gênesis.







Sim, no Apocalipse conhecemos em detalhes o desfecho do Mundo, o destino dos justos e sofrimento dos ímpios. Todavia para os filhos de Deus existe uma promessa de gozo e alegria sem fim. E é do meio do fogo consumidor do Apocalipse a um salto para o refrigério do Gênesis, no Paraíso de Deus, onde se compreende o grande amor de Deus.



Tudo começa do começo, i.e., no Paraíso, o homem sai do jardim no Gênesis, e retorna para o seu interior no Apocalipse, cujas águas plácidas que saem do rio do trono DEUS preenchem a sede espiritual que habita no ser-criado!



A Nova Jerusalém escatológica “orbitará” próxima ao Planeta Terra. E surgirá uma escada que dará acesso a sua entrada portal-dimensional do Mundo Espiritual.







Eu creio desta maneira e você imagina de qual maneira?







Apenas imagino em intuição (opinião)....







Posto de que penso que Deus anulará a ação da força da gravidade e poderemos subir os degraus da Nova Jerusalém ao encontro do Senhor nos cosmos!







Se não, flutuaremos assim como Jesus ascendeu aos céus espirituais na presença de mais de quinhentas pessoas.



E tudo isso não significa de que sou um ser místico alienado, mas a mística manifesta pelo Senhor da Glória nos evangelhos me fazem crer que somente Ele é capaz de fazer convulsionar qualquer corpo- astro celeste quanto qualquer massa terrestre. Inclusive fazer transcender a minha alma no mais sublime de todos os adventos da História de amor entre Deus e o homem!







Certamente que esta Jerusalém “terrestre-adúltera” será abatida até o INFERNO por causa de suas maldades vendidas no “ATACADO” do Mercado das Religiões e do Misticismo de segunda.










Mano Serafim (Anjo Bão)