domingo, 28 de agosto de 2011

O fracasso do sucesso...

Diante do megalomaníaco surto [processo que ocorre dentro das igrejas evangélicas] Neo-protestante na seara da hipocrisia, se destacam: a espúria doutrinária do neo-pentecostalismo frenético e a bravata do status quo que incorpora o modernismo teológico da prosperidade dado ás aquisições materiais como sinônimos de verdadeira prosperidade divina.
Repleta de mestres da dinâmica doutrinária pós-modernista, a “igreja” caminha solenemente para sua derrocada...,
É o começo do fracasso do sucesso de um cristianismo híbrido e de fórmulas mágicas da bruxaria medieval.
Ora, a mesma cruzou um caminho sem volta, pois, a lâmpada que antes a iluminava se apagou em meio ao sucesso do proselitismo fabricado por toda a sorte de estelionato..., Assim segue cegamente a ‘noiva’emacumbada e desviada da verdadeira vereda de justiça de Seu Noivo/dono.
A noiva ADULTEROU e permanece prostrada em sua imundície espiritual. Aliás, numa linguagem menos Afra..., e mais teológica, se diria: A Igreja caiu da Graça!!! (He.6).
As vozes anônimas do verdadeiro povo de Deus já estão a um fio do desespero ante a opressão deste sistema maligno e adoecedor de almas. Onde estão os profetas lotados do Espírito? está Escrito: Se não houver exortação o povo se corrompe...embora corrompidos esteja tal rebanho que ouve os falsos profetas!
E por outro lado muitos psicólogos olham para o mundo sem dó, posto que para cada individuo viciado pelo consumismo exacerbado induzido pelo diabo interior do seu próprio SUPEREGO..., onde a cura, a solução, e a saída  talvez esteja basicamente na tomada do enfrentamento do si mesmo e dos seus valores quanto pessoa neste mundo de infelizes existenciais!
Mas o que se vê. Os psicólogos sabem onde se aloja o mal, e permitem que o mal se transforme num mal bem maior que é procrastinar a “cura” de tais indivíduos neuróticos pelo prazer e pelo sucesso sem precedentes, prolongando as seções de terapias, pois, o capital satisfaz as necessidades mais que básicas dos profissionais da psicologia, ou seja, lhes proporciona o luxo. E fácil é ter um psicólogo a tiracolo. E se a Madona possui um “Jesus” a tira colo, porque a “igreja” dispensaria um “psicólogo” tolerante com seus surtos megalomaníacos NEO-cristianizados?

A doença deste século se chama depressão!

Outrora chamada de tristeza profunda, a depressão vem rompendo fronteiras e se instalando em todo tipo de gente. Gente rica e em gente pobre,  em gente gorda e em gente magra, em gente jovem e em gente idosa, em gente crente e em gente descrente, e até em crianças...
Apesar de que a Ciência tenha dado o seu veredicto ante a depressão, da mesma não ter cura, e que o que ocorre no individuo acometido de depressão crônica são exatamente uma anomalia nos neurônios ou uma disfunção química do doente. E o uso de remédios ameniza o desespero que essa gente enfrenta em suas crises depressivas[ a única coisa que um depressivo em crise deseja é ser feliz]..
O número de evangélicos que buscam ajuda na psicologia aumentou assustadoramente nas últimas décadas, e o que tem de crente fazendo terapia por aí não pode ser publicado. Posto que as ‘igrejas’ armazenem em seus celeiros o maior número de “trigo estragado de todos os tempos” pelo conceito que supervaloriza o individuo de ser abençoado por muito possuir [copiar o seu líder], ainda que em grupos seletos da irmandade. Embora a minoria se contente no anonimato o(s) Sac(r)os dos ‘profetas-apostolos’ se enchem cada vez mais em suas mega-cruzadas mercantilistas em nome de Jesus.
E o mais irônico de tudo é que a classe apostólica da Teologia da prosperidade marcha em direção ao caos do SUCESSO inversamente proporcional no que realmente seria de fato um sucesso [no discipulado sério e honesto em Cristo ] onde a prática do amor altruísta habitaria nas comunidades que se arrogam irmandade. E que na realidade o que ocorre é um pequeno grupo que atinge a tal famigerada prosperidade devido ao foco que lhe é proposto como grandeza matemática dos interesses egoístas [quanto mais se dar dinheiro ao esquema do camelodromo apostólico mais o crente enriquece nas bajulações de honrarias fetichistas] de seus lideres narcisistas ao extremo . Já a matemática do Evangelho proposta por Jesus reage aos ecos dos desvalidos, aos gritos de justiça dos injustiçados, aos gemidos dos angustiados, e aos apelos dos oprimidos...,ou seja, de graça se recebe e de graça se repassa a Graça de Deus!
No evangelho de Jesus o pobre é valorizado como alguém que é abençoado frente ao processo da adoção do Espírito na existencialidade das Boas Novas do reino de Deus, já nos entremeio da máfia religiosa a honra é negociada com quem paga mais e se entrega ao processo de empobrecimento psíquico e espiritual que eles ensinam como evangelho bestial!
Seguir algumas pessoas que estão em coerencia com o evangelho é uma motivação louvável, mas MAXIMIZAR tal projeção( imagem e semelhança do lider) em si como paradigma existencial é o mesmo que assinar o próprio internamento no manicômio, pois, ser discípulo de Cristo requer exclusivismo existencial...E tem mais, se continuarem com este discipulado narcisista e homicida do si mesmo , o movimento evangélico se tornará facilmente uma fábrica de loucos...
Eu sei que até um 'poste de ferro'pode estar sujeito a depressão ou a qualquer doença degenerativa...
O poste que seja, a Bíblia aponta para homens que o mundo não era digno de possuí-los, os quais foram acometidos de depressão. O profeta Elias, o profeta Jeremias, o apos. Paulo e o próprio Jesus Cristo...[...]....
E quem convive com o atual quadro da “igreja caída da graça” tem se sentido como alguém dentro de um paletó cujo número de manequim não corresponde ao seu... Assim venho me sentido há algum tempo!
Na mesma toada segue alguns pensadores: Kierkegaard viveu em sua época tal depressão perante a caricatura da “igreja”..., o teólogo e filósofo Gilbert Chesterton se levantou contra tal processo de dissolvência dos valores do Evangelho fazendo o uso da ortodoxia..., o escritor Philip Yancey também não se adaptou ao processo de modernidade da atual “igreja”.... E outros tantos oprimidos.
O que habita em tal processo de deteriorização do conceito de “igreja” carrega para sempre nesta geração de morte o ‘karma’ da igreja de Laodicéia. Quem consegue discernir tal vereda, de fato surta diante da maldade que é imposta sobre a alma de quem está inerte (passivo) e permite que tal bisturi do Dr. Anticristo penetre na sua mente e suture-a deixando uma ‘marca’ na sua fronte. Posto que de agora em diante se instale no meio destes, o FRACASSO DO SUCESSO, o sucesso  que jamais passou de um surto psicótico de seu idealizador pagão!
Vejamos quais serão as próximas estratégias da legião de apostolos?
A galera já está cansada de tanta enrolação e sem conteúdos existencias, cujo Evangelho verdadeiro e límpido se existencialize nas camadas mais abismais de nossa subjetividade!
Imagino um simples chipanzé movido pela sua inteligência instintiva derepente indague ao seu adestrador – “porque o líder do meu bando tem que receber um cacho de bananas e os demais somente uma banana?”
Por outro aspecto em que lhe fosse possível o raciocínio humano ele pensaria: Tais obras são como espelhos; se um macaco olhar para dentro delas, nunca poderá ver um apóstolo pós moderno.
E sabe por quê?
Por que os chipanzés agem e vivem em grupo e repartem suas conquistas igualitariamente sem provocar injustiça com os demais componentes do bando....
A questão não implica se você veio de Deus ou do macaco, embora ambos procedam de Deus. (rsrsrsrs!)
Mas...
Pense nisso, pense como um ‘macaco’...
 É que parece que eles, os macacos, discerniram  melhor o Evangelho  do que nós, seus adestradores!
Nele, quem nos ensinou a repartir com todos não somente o pão mas também o coração...

Mano serafim................escrito: 23/03/10