quarta-feira, 30 de junho de 2010

Nenhuma profecia é de particular interpretação...

“Sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação. Porque a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo.” (1 Pe. 1.20-21).
Novamente a fala do Apostolo Pedro é veemente no que diz respeito a manifestação do Espírito Santo em relação a Igreja dos últimos dias. A sua voz retumbante exorta aos crentes dispersos: “... aos estrangeiros dispersos no Ponto, Galácia, Capadócia, Ásia e Bitínia”. (1Pe. 1.1).
O interesse de Pedro era ensinar para aqueles cristãos estrangeiros a verdadeira vontade de Deus para os mesmos. E isto incluía a preservação de se contaminar com os ensinamentos de falsos mestres. Pedro afirma de que ninguém é capaz de produzir por si mesmo a profecia. Ao contrário, o Espírito Santo fala pela boca do profeta ou daquele que possui o dom de profecia. Ainda que o profeta discirna tal vaticínio, o teor profético deverá ser apurado por outros e passado pelo crivo da Palavra de Deus.
O que Pedro nos ensina aqui é que nenhum homem, profeta, vidente, apostolo, guru, sacerdote, pastor, sábio, evangelista, Dr. em divindade, teólogo, filosofo, etc e tal. Conseguiu obter a faculdade perscrutadora da Mente de Deus, nunca soube e nem imagina o que se passa em Seu insondável coração.
Posto que Deus seja Espírito e infinitamente perquirido ou analisado.
Mesmo que o mais arrogante de todos os teólogos, finja ser um psicanalista de Deus. Cujo divã esteja estabelecido na enfadonha Teologia Sistemática. Rs!
Nenhuma profecia é de particular interpretação...
Vejo a profecia como um redemoinho e que de dentro dele se ouve a voz do Paracleto Divino, ou seja, Deus é um Deus que atua dentro e fora do tempo dos homens. A profecia acontece semelhantemente a uma cadeia espiral da vida, i.e., em tempos e épocas distintas podendo se repetir em diversas eras, estações e espaços de tempo. A história apenas narra o que se havia predito pelos antigos!
Assim como o A.T. está repleto de figuras, tipos, anti-tipos, metáforas, alegorias, figuras, sombras e variações concernentes aos tempos vindouros, mas vaticinados em tempos remotos. Desta forma vejo a profecia acerca do Messias, seu reinado, o milênio, a todo o desfecho da humanidade. Ora, os arquétipos do A.T. apontam para o N.T. e já anunciavam os antigos videntes através do ESPÍRITO de Cristo que o Planeta Terra se desfará em FOGO! E você tem acompanhado o aquecimento global, entre outras catástrofes preditas pelos cientistas modernos?
Eu creio que como inúmeras profecias do A. T. se cumpriram com a Encarnação do Verbo de Deus, Jesus Cristo. E que ainda restam muitas delas a serem cumpridas com o Seu retorno á atmosfera terrena. Também me mantenho alerta para as patologias voltadas aos autoprofetas da síndrome apocalíptica do final dos tempos.
A presunção destes “caras” chega a ser absurda. Vaticinar algo do que mesmo desconhece e não se importar com tamanha jactância partidária a fim de arrebanhar uma massa de pessoas para o seu aprisco local é loucura mesmo!
Dizer de que Deus disse sem Deus ter dito coisa alguma. Muitas das vezes foi o seu “EU” místico quem o inspirou para tal vaticínio. Quando não é o mero desejo humano de querer gerir as pessoas, as vidas ou as ovelhas do Bom Pastor. Em última analise é sentenciar-se ao lago de fogo e enxofre!
Longe de mim esta maldade. E Pedro cujo texto reverbero também caiu nesta cilada. Depois de ter recebido a revelação da identidade de Cristo Jesus (Messias), dada pelo Espírito Santo. Mais adianta questão de horas mais tarde tentou persuadir o Cristo a não subir a dura cruz. E logo de imediato Jesus o repreende: “Para trás de mim satanás”. Posto que não saiba discernir a CODIFICAÇÃO do que é espiritual! Está escrito tudo o que vemos é em parte e não como na íntegra, ou seja, da maneira de que somos vistos e percebidos pelo mundo espiritual!
Não quero afirmar neste artigo de que Deus não seja o Deus do passado e de sempre. Apenas sou cauteloso quanto ao modismo profético de hoje. Onde existem muita gente tirando proveito da "ingenuidade" do povaréu.
É claro de que eu acredito nas profecias e nos profetas!
Apesar de que tudo que foi dito em relação a minha pessoa utilizando o nome de Deus, menos de 20% se cumpriu na minha vida!
Assim penso de que esta seja a síndrome de Pedro que muitos dos adeptos do neopentecostalismo andam, toda e qualquer pulsão: sonho, visão, voz, arrepio, vento, calor, queda, pulos e frenesi. Qualquer manifestação INVOLUNTÁRIA, ou de fora para dentro. È sinônimo da manifestação do Espírito Santo. Como grafa o vernáculo evangeliquês: “è de Deus; é revelação, fala Deus; eu senti de Deus; é assim que Deus fala; assim diz o Senhor; Eis que.... etc”.
Acredito no que Pedrão e Paulo ensinam: “A profecia tem a proposta de edificar, exortar em amor e consolar o espírito abatido do servo”. Funciona ou se manifesta quando o assunto é: O Corpo de Cristo ALEGÓRICO (IGREJA). O que passar disso, vem do homem, é terreno,  e é diabólico. Pode até ser cósmico. Entretanto não passa de um besterol nos círculos das irmandades cristãs.
Me parece que, as profecias vêm e vão sem deixar de que nada se cumpra no que tange ao tempo e o espaço (finito). Como já eu disse, feito um espiral, cuja cadeia da existência tem começo e fim no infinito que se chama: Deus.
Prova disso é saber sobre uma máxima para este Artigo:
O Historiador é um profeta ao contrário.
Mano Serafim..................escrito em    2009