terça-feira, 14 de setembro de 2010

Profecia ou Profetada?

From: eunandittos@hotmail.com
Subject: Profecia ou Profetada?
Date: Mon, 23 Aug 2010 17:44:11 +0000

O que tem de gente hoje que chama pra si o título de profeta e sai por aí dizendo, "EIS QUE TE DIGO..." não é normal. Fico assustado com a falta de temor dessas pessoas que entregam esses revelamentos.
É gente diagnosticando câncer de próstata em mulher, dizendo que homem casado vai encontrar sua cara metade, dizendo as irmãs grávidas, "eis que se não for menino, haverá de ser uma menina hein...". Seria cômico se não fosse trágico. Seria divertido se isso não destruísse vidas.
Mas a questão que chega sempre a cabeça de quem ouve essas coisas é a seguinte: Como você faz pra discernir entre revelamento e revelação? Bem, primeiro, revelação que é revelação se cumpre, revelamento se perde no vento. Revelação é fruto de intimidade, de ouvir a voz do Espírito Santo. Revelamento é obra da carne, motivada por vaidade ou paranóia.
Discernir entre essas duas coisas é delicado demais, porque até alguns revelamentos soam verdadeiros e geram esperança na vida das pessoas. Porém a revelação gera vida e traz paz, além de testificar no seu espírito que o que foi dito é verdade.
Cuidado quando ouvir um "profeta" desferindo suas profetadas por aí. Tem gente que por culto ouve mais a voz de Deus do que Isaías em todo seu ministério. Isso é descabido, exagerado e fraudulento. Não saia por aí procurando as revelações, saiba de uma coisa, se Deus quer mesmo falar com você, ele o fará levando alguém até você ou através de qualquer outra forma inteligível.

E no mais, tudo na mais santa paz!
 ---------------------------------------------------------------------------------------

Comentário:

Mano Nando,

Ponho as duas expressões no mesmo horror-rizonte...,
O que diferencia, se é que HOJE há diferenciação nas expressões escritas (profecia & profeta-da), é a articulação estelionatária de seus "videntes da prosperidade bruxificada medieval”... Aquela velha e conhecida história narrada nos livros, que traduz os cristãos como verdadeiros bruxos e detentores dos oráculos de Deus, ou seja - "em nome de Jesus pode ser feito “tudo e de tudo e com todos".

Pró-fecia = profeta & Cia - pró-fere palavras e acontecimentos não da História como fatos viscerais contidos na Biblia (como revelação), mas evangelhocumba, e trabalha para que as "coisas" aconteçam ou saiam como foram pré-ditas ou anunciadas pelos pró-fetichistas da irmandade viciada em mistérios e “profetas” de ministérios locais.
Pró-fetada= profecia que reverencia o própio Pró-fetichista, o qual deseja que se cumpram os seus desejos megalomaníacos e patológicos de seu eu fetichizado!

Tanto ao profeta de proveta que pró-fetiza seus fetiches narcisistas e de "poder" religioso (para seu benefício particular), quanto à profetada que é vaticinada em nome de tal "profeta", porém, para um grupo seleto!
Ambos, tanto o pró-feta quanto a profetada trabalham em pró de uma Companhia Mercantilista do Rapa-rapa... E isso se a "vaticinação" contra o "irmão” (que não concorda com seu mini-estéril) não for de teor apocalíptico!
Sugere uma pergunta para quem ainda pensa examinando a Bíblia – serve também para aquele que ainda medita nela na esperança de possuir a vida eterna em Cristo Jesus - "Examinais as Escrituras, pois, cuidem ter nela a vida eterna, e de mim, elas testificam!"- disse Jesus.
Dito isso, pergunto respondendo: Depois de lido os 04 Evangelhos. Inquiriramos, porém, um exame apurado e exegético em ATOS dos Apóstolos. Na procura se há algum registro de que a Igreja de Cristo deva ser guiada por profetas e profecias?
Nos dias de Paulo (N.T.), Ágabo (considerado profeta) havia profetizado a seu respeito, quanto a sua ida a Jerusalém para anunciar o Evangelho, e Paulo pouco deu ouvidos ao que ele (Ágabo) havia predito.
Ora, e daí mano?
O próprio Paulo (que de fato Apostolo o era) entendeu que a profecia mesmo sendo dirigida a sua pessoa deveria também passar pelo crivo do coletivo (todos que formavam a Igreja) - embora a coisa acenasse que iria ficar preta para o próprio Paulo... E mesmo assim ele não se importou com o que lhe poderia acontecer - isso se chama fé; coragem; ousadia; determinação; desapego e amor!
Só há este registro na história da Igreja primitiva e Neotestamentária que se refira a profeta e a profecia, e não há mais nenhum outro em que possamos nos embasar e que tenha crédito de aceitação e orientação para a Igreja de HOJE!
Hoje ser profeta é sinônimo de conhecer o futuro do próximo e revelar o desfecho do mundo!
Hoje o ministério de profeta é sinonímia de poder e honra no meio da cristandade que nutre uma espiritualidade eso-histérica!
Hoje quem prediz o futuro de outrem ganha status quo e jacta pela honra das otoridades patriarcais da re-li(e)gião materialista!

UM AVISO!
Aos chapados e empavonados pelo ópio que ejacula de suas taras fetichistas, os quais vivem numa paranóia abismal existencial sem fim: a Palavra de Deus é a única PALAVRA PROFÉTICA e INFALÍVEL diante de qualquer circunstância, diabrura, bravata, homem, autoridade religiosa, doutrina, força, poder, energia, espírito, era, história, século, surto, patologia, revelamento, pró-fecia, profetada, clichês e etc.
Está Escrito (procure na Bíblia como a Palavra VIVA de Deus quando manifesta se revela espírito ao que ler...) - A profecia ORIUNDA de Deus (Espírito) serve para: Admoestar (exortar, ensinar); Edificar (instruir, percepção, discernimento) e Consolar (tranqüiliza a mente e apazigua o coração do servo-filho de Deus).
Ora, e quem vive na percep-ação da Graça e anda segundo o Espírito da reconcilia-ação deixa-se levar pelo vento do espírito do Evangelho de Cristo Jesus!
Eh, o entendimento da Graça de Deus sobre, dentro, do lado, e para todas as dimensões da vida, é a chave de toda a compreensão do mistério que envolve o salvo-livre do perdido-preso que ainda necessita de PROFETAS que o guie...
Reverbero a Escritura: Pode um cego guiar outro cego?
Quem deseja ser profeta nesta geração presente, sugiro que faça um VOTO de pobreza, e por mais absurdo e antagônico que seja diante do Evangelho bíblico e vívido, pois, não conheço nenhum crente e evangélico, principalmente "PROFETA" que tenha feito voto de pobreza nesta geração. O cara faz dinheiro e seu pé-de-meia logo...
Posto que os profetas veterotestamentários, além de serem reprovados pela monarquia do poder constituído ou Estado, eles viviam á margem de tal sociedade, porque ser profeta naqueles tempos significaria ter que sobreviver a cada término de seus vaticínios (rsrsr) - não poderia haver BARGANHAS com a COROA; com o ESTADO e nem tampouco com o CLÉRIGO!
E hoje, o cara quer ser profeta, pois, a galera procura e paga para ver e ouvir o que “Deus” tem para eles pela boca dos pró-fetas da prosperidade.
Aliás, profeta é o cara o que anda na contramão do mundo cristianizado e evangelizado pela igreja caída da graça!
Os tempos estão mudados, hoje se pode ser profeta e político!
Vá dormir com um barulho desses...
E hoje- Em nossos entremeios protestantes?
Há (existem) profetas que não são dignos de o mundo possuí-los?
Acho que nem preciso falar mais nada!
Os apóstolos profeteiros que se manifestem com suas pró-fetadas!

Nele, que não foi pró-feta e nem pró-fetizou, antes, é o espírito da Profecia!

Mano Serafim