domingo, 17 de outubro de 2010

"O diabo não tem toda esta força"


O diabo não tem toda esta força (Autor desconhecido)

"Existe um número incontável de cristãos “obcecados” pelo diabo. Para estes o cramulhão é culpado de todas as desventuras da vida. Basta um tropeção na rua, que a culpa é do cão, ou quebrar um objeto de estimação que o coisa ruim é acusado. Se porventura o cidadão levar uma bronca do chefe, é sinal de que o encardido está furioso.
Diante de afirmativas como essas, fico a pensar como começou essa obsessão que se transformou em paranóia para uma boa parcela dos crentes. Da Bíblia é que não foi, até porque, comportamentos como estes não possuem o menor embasamento teológico. Isto posto lembrei-me do Apóstolo Paulo quando pegou um navio que foi sacudido por uma terrível tempestade. Na oportunidade, a nau perdeu o rumo, sofreu naufrágio e os tripulantes e passageiros que estavam a bordo quase morreram. Contudo, em nenhum momento se viu uma só palavra de Paulo culpando Satanás. Pelo contrário, antes do navio zarpar ele havia percebido condições climáticas que desaconselhavam a viagem, e com bom senso deduziu que seria melhor permanecer onde estavam.
Ora, infelizmente virou moda culpar o diabo pelos erros cometidos, em outras palavras isso significa que quando alguém peca a culpa é sempre do demo. Nesta perspectiva, o adultério, a prostituição, a ira, a inveja e outras coisas mais, deixaram de ser obras da carne, para se transformarem em investidas satânicas.
Caro leitor, o Senhor ensinou que a prostituição, o adultério, a malícia e todo tipo de pecado procede do coração do homem e que a prática de tais pecados se deve exclusivamente a natureza humana que é depravada e pervertida. A grande questão é que é muito mais simples culpar o encardido do que assumir erros. Na verdade, este é o problema de muitos: transferir responsabilidades, até porque, é mais fácil jogar a culpa é no diabo do que assumir falhas.
A luz disto pergunto: Que tal assumir seus erros diante de Deus? Davi é um claro exemplo de alguém que não culpou o demo por seus pecados, antes pelo contrário, rasgou a alma depositando diante do Senhor seus erros e pecados afirmando: "Pois eu conheço bem os meus erros, e o meu pecado está sempre diante de mim. Contra ti eu pequei, somente contra ti, e fiz o que detestas. Tu tens razão quando me julgas e estás certo quando me condenas" - Salmos 51:3-4."
Pense nisso!
Ir. Fernando (leitor do blog Vox Angelus)
----------------------------------------------------------------------
RESPOSTA: Graça e paz manão,
 O que penso é...,
 O diabo não tem toda esta força” – mas os “crentes do diabo de dentro” a têm!

João disse que a quem pertence e de quem de Jesus o é... O diabo de fora (maligno) não o toca!
Trocando em miúdos, o Apóstolo perguntar-nos-ia: “Você é de Deus ou do diabo meu irmão?”
- Será que quem seja de Deus e possua o seu Espírito Santo poderá também ficar possesso de demônios(diabos)?
A Palavra de Deus diz que não, porque aquele que está Nele, no mínimo se faz um só espírito com Jesus... E o diabo de fora não tem chances!
E pela uma única razão de o já tê-lo vencido pelo conhecimento da Palavra de Deus (existencial-mente tendo o homem conhecido e sendo conhecido do/pelo Verbo Encarnado de Deus, Jesus Cristo)...,
"Pais, escrevo-vos, porque conhecestes aquele que é desde o princípio. Jovens, escrevo-vos, porque vencestes o maligno. Eu vos escrevi filhos, porque conhecestes o Pai. Eu vos escrevi pais, porque já conhecestes aquele que é desde o princípio. Eu vos escrevi jovens, porque sois fortes, e a palavra de Deus está em vós, e já vencestes o maligno.” (1Jo.2.13-14).
Assim como o Filho de Deus se manifestou segundo a carne para ANIQUILAR ás obras do Diabo na linearidade e esfera humana; assim o Filho do Homem em semelhança dos homens (mas, sem pecados) advindo de outras esferas superiores que a esta, atuou nas esferas mais baixas da tal humanidade [humilhando-se voluntariamente], sendo assim, condenou o PECADO na carne (ou seja, no próprio in-consciente do homem caído); isto é; des-fazendo/construindo o "corpo de carne", cuja "estrutura psíquica" traz/trazia inimizades contra Deus [diferente-Mente como pensam a maioria dos religiosos, que Deus reprova o corpo humano em si ou qualquer parte dele como significância inata do pecado] leia o Cap. 5 de Gálatas.
Já o que Paulo nos tenta dizer é que tudo seja toda uma questão de consciência e que engloba o todo em si, tanto na consciência-em-conhecimento de que se peca, como uma NOVA consciência que é formada em Cristo Jesus, por motivos das desconstruções benéficas e favoráveis ocorridas em nós que são provenientes do Bom Evangelho na alma!
Sabemos mais do que ninguém, de que Deus não leva em conta o tempo da ignorância do homem, entretanto, logo que o homem obtém a ciência de que ele peca e mesmo sendo feito de pecado – “De maneira terrível fui formado e de pecados me concebeu a minha mãe” – disse Davi acerca de si mesmo e diante das ambigüidades latentes, - a Graça de Deus opera de forma maravilhosa trazendo uma pacificação enorme para o coração contrito e arrependido; um coração que vive numa grata entrega constante aos arroubos do Espírito, o qual, o sonda constantemente e o convence do perdão, da justiça e do juízo em si mesmo já o foi feito e consumado na Cruz por Cristo!
Ao contrário dessa verdade verdadeira é crer ou pensar de que o escândalo da cruz foi debalde ou em vão, e em última análise in-suficiente para gerar no ser do homem caído uma regeneração existencial quanto VIVIFICANTE!
Todavia, a “síndrome  luciferiana” se instala no ser (mesmo o cara sendo um crente), é quando o individuo ver em outros indivíduos a sua cura, principalmente quando IMANTAMOS alguém que se arrogue um mediador poderoso e autosuficientementesanto (tudo junto mesmo)!
De outro lado (ou do lado de fora), o diabo de fora inominável quanto impessoal se detém nos ambientes das regiões celestiais e nas camadas mais longínquas quanto profundas onde o "buraco" fica mais em cima....
É e ele (o tinhoso) não pode tocar naquele cuja ambiência espiritual esteja em Cristo Jesus [quem ESTÁ em Cristo nenhuma condenação há], ainda que a guerra em possuir ás mentes humana des-protegidas (sem o capacete da salvação, ou seja, sem uma NOVA CONSCIÊNCIA NO ESPÍRITO SANTO) sejam travadas dia-após-dia em esferas jamais conhecidas e detectadas pelas mentes humanas - e estas são as HOSTES ESPIRITUAIS (da maldade): os poderes, os tronos e as potestades das regiões celestiais!
As potestades ficam á espreita de uma mente "aberta" e que se escancara feito cancela-que-passa uma boiada, para ser dominada, e neste caso, cujas demandas de suas entranhas já se tenham se tornado um “crente-diabinho” nas aquisições de todas as sortes de ódios e de morte!
Sim, o individuo se transforma num diabo que cresce no seu interior cheio de rancor e ressentimentos enraizados!
É o que João afirma na lucidez do Espírito "AQUELE QUE ODEIA O SEU IRMÃO" é um homicida em potencial nas igrejas dos diabos que o carregue!
- Mano, como pode um cara desses amar a Deus que é intangível em tal relacionamento inter-relacional e odiar diabolicamente ao seu irmão que mete mão no prato da ceia e bebe do mesmo cálice da comunhão consigo?
Para alguns desses..., são exatamente significâncias de hipocrisia farisaica; já em outros casos, é rancor, é raiva, é cobiça, é inveja, é “santa carnalidade”; são taras; são perversões e surtos dos mais variados!
Conviver com o ódio e o ressentimento deve ser um inferno existencial, e muitos vivem neste "purgatório". O cara fica subindo e descendo num frenesi só, aos pólos de instabilidades emocionais - que vai de um simples ato involuntário de causar o mau-como-um-mal a um irmão ao mal maior que é de se isolar em sua subjetividade depressiva!
Me perdoem, mas é verdade: Aquele que vive neste estado se faz um com o espírito do diabo de fora!
Desta forma, o maior inimigo do homem seja ele mesmo[Senhor eu luto é contra a minha própia alma?]!
Foi Jesus quem afirmou isso “Vós tendes por pai o diabo”- os judeus de sua época não aceitavam a bondade de Deus com um dom supremo dado aos homens sem a acepção de raça e de credo. Eles (judeus) procuravam matar a Jesus e por isso agiam como quem possuíssem a natureza HOMICIDA diabólica (os arquétipos-diabinhos de dentro do coração), cujo deus-pai-emulador era-é o diabo de fora!
E a gente numa boa fica só querendo malhar e queimar o Judas Iscariotes traidor da História – “um de vós é o diabo!”, disse Jesus aos seus discípulos!
Quer saber de uma?
O diabo de fora (Satanás) anda estes dias sem ter o que fazer (seu trabalho é manifestar as suas diabruras), pois, muitos crentes endiabrados já estão executando o seu serviço à torta e à direita numa paranóia incessante dentre a cristandade alienada da Graça!
E muitos o fazem pelo inconsciente coletivo que há anos tem-se formado em detrimento de se ter ensinado ao povo um pseudo-Evangelho!
Nestes dias, um mano meu, e a quem eu amo de coração, esteve em minha house e disse-me que estava doente por causa deste “evangelho” louco e opressor que o haviam lhe engendrado em seu inconsciente!
Portanto, a você que me ler, eu sugiro saudavelmente: Questione o que lhe é ensinado em nome do Evangelho da Graça de Deus e em nome do poder de Jesus Cristo!
Que Deus tenha piedade de nós enquanto esperança houver na metanóia daquele que conhece a Sua Graça e é reconhecido pelo Mundo Espiritual, os quais em sua proporção quântica e plena sabem que este possui a CHANCELA DO CORDEIRO DE DEUS NA SUA FRONTE E NA SUA CONSCIÊNCIA ESPIRITUAL.
Ora, os (D) diabos não lh(e)o toca!
Mano Serafim