terça-feira, 29 de março de 2011

"Em meu nome...”



O nome de Jesus tem sido vituperado pelos homens maus que se dizem fazer o bem.
Quando Jesus afirmou que em seu nome os homens poderiam realizar algo, este algo seria dar continuação a sua obra no Evangelho. Ele também afirmou que faríamos as obras maiores do que as suas por ele estar retornando para seio de seu Pai...,
Nunca houve antes na história do cristianismo como agora, o que estão fazendo "em nome de Jesus". A igreja perdeu sensivelmente a sua missão em apresentar a Cristo ao mundo caído e desnorteado. O que aconteceu? Perderam-se os seus valores!
Contrariamente, existe muita gente construindo o que não se é-era permitido construir, seus reinados aqui na terra.
O evangelho multifacetado dos homens tem sido causa primária de todas as sortes de ministérios pessoais -, a expressão suicida: “O MEU MINISTÉRIO” já virou um "abençoado" ideal para a maioria dos evangélicos, antes se pensava em comunidade e coletividade cristã, mas hoje a auto-realização ministerial ocupa a primazia nos entremeios da cultura-reinante cristã protestante.

A proposta de antemão seria: Uma revolução espiritual já!
Enquanto que o mundo e a criação gemem, o homem que se diz embaixador do Reino de Deus na terra busca rebanhar massas para si, e reproduzir neles o seu conceito de fé e instalando assim a sua própria subjetividade nos liderados. Desta forma, o que de fato se produz é o discipulado do SI MESMO, e não o Evangelho verdadeiro da multiforme graça de Deus agindo na vida do salvo.
Daí o projetar doentio do si mesmo na vida do próximo -, “Um cego pode guiar outro cego?”. A sabedoria adverte: Não! Ambos cairão num mesmo abismo abismal!
Todos nós necessitamos de cura(s). Se existe alguém que não precisa de se converter e de ser curada, esta pessoa é Jesus [alguém ainda possui dúvidas quanto a isso?].
Portanto, quando Ele ordena que em seu nome se faça o que se deve fazer em obediência a sua vontade em relação ao si mesmo e ao próximo, o coerente é que se faça mostrando a todos que tudo que se é feito em nome do Senhor seja de fato para a glória dEle somente!
E o que receberemos em troca disso? Receberemos pelo fluxo da sua Graça a saúde emocional e espiritual que nos motiva(rá) a vivermos neste mundo de infelizes existenciais...,
Não está autorizado a ninguém a compartilhar a glória de Deus... Nem mesmo aos criadores de UNÇÕES. O que se percebe é que em tempo e tempo ALGUÉM de forma politico-religiosa se promove ás custas do povo de Deus -,  daí o jargão: "o meu MINISTÉRIO!"...(refletir)...
Ora, ninguém possui a patente de nada acerca do Reino de Deus e dos Dons do Espírito Santo!
Aquele que ao Evangelho pertence discerne bem estas coisas espirituais...Sim, este compreende que nasceu para pregar o Evangelho da Graça de Deus e não sequestra pra si o insequestravel. Posto que aí haverá violação de senhorio, ou seja, quem é quem nesta história? este crente-servo do Bem apenas vê que tal possessão se eterniza na ação continuada de Deus nos alicerces de Sua amada Igreja há séculos...Eis aí o MISTÉRIO indecifrável que ocupa espirito e corpo entre Deus e o crente em sua individuidade.
“Em meu nome”... Se é permitido, segundo a Sua vontade a libertação de qualquer homem que o reconheça como Filho de Deus vindo ao mundo para salvá-lo de suas perdições existenciais quanto espirituais.
Tomar posse do nome de Jesus é sinônimo de muita responsabilidade entre os homens, quem bem soubesse qual seria o peso de levar sobre si tamanha obra, jamais pediria em oração tal graça...
“Em meu nome” os espíritos malignos fogem... Sim, no nome poderoso de Jesus se pode resistir ao(s) diabo(s) e vencê-lo(s) nas tentações sobre o pináculo do templo desta vida. Difícil para nós é nos desapegarmos deste mundo tão dentro de nós como está que renunciar hoje a esta doutrina neopentecostal e frenética dada ao consumismo desenfreado em todas as ambiências da sociedade, as coisas desta vida já não faz tão efeito assim...,
“Em meu nome” pegarão em serpentes e não se ferirão. Quem já tomou uma picada de uma víbora sabe qual é o poder de seu veneno quanto à dor de ser picado por ela.
Mas nada supera uma alma empedernida pelo veneno da presunção humana e pela insensatez do coração ambíguo. É possível conviver com serpentes sem propriamente se tornar como uma delas. Sim, a prudência que é uma qualidade das serpentes, é a alternativa encontrada por Jesus na educação pedagógica de seus discípulos -, “Sejam prudentes feitos as serpentes”. E não, se deixem enganar espiritualmente pela prudência da Serpente (grifo meu)
“Em meu nome” falarão novas línguas e profetizarão. Profetizar é o mesmo que falar ou proferir algo, e aqui se refere aos ensinamentos de Cristo como único mestre dentre os homens[disseminar a sua sã doutrina aos homens]...Isto implica que você tem a chance de hoje sair por ai e a primeira pessoa que cruzar o seu caminho falar do amor de Jesus por ela... Posto que você seja um profeta das Boas Novas do reino de Deus aqui na terra!

Você crê?
De todas as línguas que o crente possa falar nada seria mais espiritual do que humano apresentar ao mundo a grandeza espiritual do Mestre, em sua humanidade por excelência, ou seja, decodificar a linguagem [ágape] aos humanos, sim, falar a língua dos homens em amor fraternal...
Ser cristão é também ser humano com todos que humanos são, e ser divino é também ser gente, pois, Ele disse "Eu e o Pai somos um"! E é desejo seu que nós também sejamos um falando a mesma linguagem pela comunicabilidade de seu perfeito amor, amor que visa primeiramente o OUTRO!
Conquanto, o Reino aí está para ser povoado por gente que se sente menos gente do que se deveria ser[diferente daqueles que se acham mais importante do que deveriam], mas, que na cruz, seus valores renasceram para uma outra estação, e que agora se estabelece aos laços de amor entre o temporal e o eterno. É a cena da História em que Deus no corpo de Cristo Jesus pisa na Terra  inflamando-a com seu amor!
Ora, o desafio de hoje para todos, para todos que compreenderam o seu chamado, é para a liberdade de consciência, de que em Cristo e no Seu nome tudo é possível ao que crer e em quem Nele crer. Talvez, você hoje esteja muito decepcionado com a IGREJA e com as pessoas que a fazem “igreja”, contudo não permita que o nome de Jesus em seu ser seja dissolvido pela falacia do empreendedorismo evangélico do momento.
Pense nisso, e faça algo sendo você a própia Igreja emergente do século XXI!
Mano Serafim