sexta-feira, 20 de maio de 2011

"Favor retirar o véu!"


                                           Dica de Iure Cerqueira

O Novo Testamento, em 2 Timóteo 4:7, o apóstolo Paulo afirma: “Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé.”
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel
Trata-se de uma passagem das mais dramáticas da Bíblia, porque afinal Paulo fez a afirmação momento antes de ser executado em Roma. Uma passagem que tem alimentado a fé de cristãos nesses dois mil anos.
Só tem um problema: Paulo não disse nada disso. A frase foi inventada e colocada na Bíblia como se fosse do apóstolo. É o que garante o americano Bart D. Ehrman, um respeitado estudioso da Bíblia.
Ehrman acaba de lançar o livro “Forjado” que tem indignado cristãos de todo mundo, porque ali ele diz provar que pelo menos 11 dos 27 livros do Novo Testamento são falsificações.
“Havia muita gente no mundo antigo que recorreu à mentira por achar que estava prestando um serviço a um bem maior”, disse.
As evidências disso são tantas, que ele estranha o fato delas passarem despercebidas. Como exemplo, citou o caso dos apóstolos Pedro e João, que estão entre os autores do Novo Testamento, embora fossem analfabetos.
No “Forjado” ele transcreveu Atos 4:13 (“Ao verem a intrepidez de Pedro e João, sabendo que eram homens iletrados e incultos, admiraram-se”) para explicar que os dois apóstolos são descritos na escritura em grego como “analfabetos”, literalmente, e não como “iletrados”, que deixa margem para dúvida se sabiam escrever ou se eram pessoas simples, porém alfabetizadas.
Ehrman disse ter evidências suficientes para garantir que os evangelhos, quando começaram a ser difundidos, não tinham autorias — o que, aliás, era comum com qualquer tipo de texto naquela época. Os nomes atuais, afirmou, foram adicionados posteriormente por copistas.
O estudioso afirmou que seu livro se atém mais ao Paulo porque uma parte significativa do Novo Testamento é atribuída a esse apóstolo.
As suas conclusões se basearam também nos diferentes estilos de texto da Bíblia e em suas contradições. Apontou, como exemplo, os escritos de Efésios, os quais em grego são compostos por frases longas, o que é bem diferente da escrita de Paulo.
“Não há nada de errado com as sentenças extremamente longas em grego, mas essa não é maneira de Paulo escrever”, disse. “É como Mark Twain e William Faulkner: ambos escreveram corretamente, mas não dá para confundir um com outro”.
Uma das mais flagrantes contradições, segundo ele, está em 1 Coríntios, onde Paulo primeiro convoca as mulheres para se manifestar na igreja e alguns capítulos depois afirma que elas devem permanecer caladas e, se quiserem aprender alguma coisa, teriam de perguntar em casa ao marido. É óbvio que os dois textos, segundo Ehrman, não foram escritos pela mesma pessoa.
O estudioso disse que o propósito dos forjadores dos textos bíblicos foi acalmar os ânimos dos líderes da igreja primitiva, porque entre eles havia muita discordância sobre como tratar as mulheres, o relacionamento entre senhores e escravos, como teriam de ser os ritos e por aí vai.
Assim, como diferentes grupos disputam entre si o poder da seita,eles introduziram na Bíblia textos que atendessem aos seus interesses. “Se você fosse um joão-ninguém, não assinaria o seu texto com o seu próximo nome, mas como Pedro e João.”
Ehrman espera que o seu livro ajude as pessoas a aceitarem algo que ele próprio demorou em reconhecer. Ele foi um religioso fundamentalista e hoje é agnóstico.
Fonte: Paulopes
http://noticias.gospelmais.com.br/estudioso-11-livros-novo-testamento-escritos-impostores-19925.html

RESPOSTA:

Este Sr. Ehrman é um homem-man que "ehra, ehra e Ehr-ra-man"!
As vezes eu fico aqui matutando com as minhas idéias...
-- Quando um cabra bizarro não  SE ACEITA como o ÚNICO SER RECEPTOR da GRAÇA de DEUS  que é o EVANGELHO na ALMA, ele  se enverada pelo legalismo (fundamentalismo tarado e fóbico) religioso ou agnosticismo (uma aversão visceral ao fundamentalismo aceito antes). O mais dificil para esses cabras é DISCERNIR a Graça e o viver pela graça numa linha tênue da espiritualidade...,
Um exemplo bastante explícito do que falo é o [Paulo fariseu] de antes da sua conversão com o [Apóstolo Paulo] forjado pelo aço apurado pelo fogo da Graça de Deus no lombo!
Ora, já li outros grandes ex-teológos e que hoje se definiriam como Theo-lóg(ic)os liberais por justamente não obter as respostas de suas infinitas especulações arqueo-Lógicas (risos)!  Eles buscam e cutucam e escavam os fósseis que estão encobertos ante aos olhos do seu entendimento - estes são aqueles que estudam tanto a Bíblia mas nunca chegaram ao ENTENDIMENTO das Escrituras como a PALAVRA REVELADA, e ao que dela buca discernir o que somente o espirito COMPREENDE através de uma Fé pouco racional e menos inquiridora, porém, se estabeleça como VERDADE do ABSOLUTO em todas as dimensões (espirito e vida disse: Jesus)...,
Questionar a veracidade da Bíblia seria sadio, porém, não discernir crendo que a Bíblia CONTÉM a Palavra(Verbo-Encarnado-Logos) de Deus como simples revelação de quem O busca nas Escrituras Sagradas, é BURRICE não intelectual, mas espiritual!
Decerto que A SEMENTE da Palavra da Vida só germina espiritual-mente quando esta cai sobre terra BOA(resultado de um coração fértil - que ouviu a Palavra, intuiu no coração e a discerniu como REVELAÇÃO da Voz de Deus no inconsciente humano)...,Obra que está além de nós a definirmos como persuasão filosófica e religiosamente convincente!
Jesus disse que seria necessário que acontecesse tudo que estivesse Escrito a seu respeito - "Néscios de coração"(disse ele aos discípulos no caminho de Emaús)!
A burrice deste(s) cara(s) chega a ser tão grotesca que a mesma INDAGAÇÃO feita aos discípulos fora feita acerca do Nazareno da Galileia - "Onde ele aprendeu estas coisas se nunca estudou?" (diziam os judeus acerca da sabedoria e autoridade de Jesus).
Aos idiotas agnósticos de plantão eu sugiro uma nova inquirição investigativa acerca das[autorias] das cartas dos apóstolos de Cristo. Antes de qualquer pensamento e escrita os Apóstolos EXORTARAM (ensinaram pessoalmente) aos fieis a serem IMITADORES DELES EM CRISTO JESUS, e porque o apelo então por parte deles?

Porque quando o próprio Paulo disse para que os cristão fossem imitadores dele(s) era para ser d'Ele (aquele que era o Verbo da pregação de Paulo)..., ele(s) apenas estava(m) acenado para a Graça de Deus que é o Evangelho na alma/espírito de quem o vive com os pés no chão da vida em amor (prática de fé)!
Alguém poderia me informar qual seria a CARTA DOUTRINÁRIA (regra de fé)que Cristo lia para se orientar quanto ao que deveria fazer para ser crente em Deus? Porque judeu-judaizante ele não o era, embora tenha nascido debaixo da Lei de Moisés. - disse Jesus: "Eu vim para cumprir a lei".
Mas que Lei ?
A que mata e excreta sem piedade?
Não, mas sim a Lei que inclui e restaura através do Amor pra Vida eterna!
Está mais do que evidente que não EXISTE nenhum manual para se ser crente no Evangelho da Graça!
O ESPIRTO da Lei de Deus é o AMOR.
O único verbo que deve se existencializar em todas as suas conjugações é o  verbo AMAR!
Eu sei que soa como impossível para alguém possuir tal percepção de imediato, mas é a proposta de Deus aos homens que o recebe como Pai, e nunca será fácil, e este preço é acreditar crendo que o que Jesus já fez foi feito e nada mais se precisa fazer para que o que se foi realizado no Calvário venha sofrer algum dano[ainda que sucumbam um "~" ou acrescentem um "j" na Escritura como Palavra de Deus, perda e somatização quanto a salvação do homem!
Se nós nos aplicarmos descobriremos centenas de discrepancias na Bíblia[na própia frase supracitada revela que no grego não existem , o"~" e nem o "j", - mas entende-se que o tradutor "acrescentou" para que houvesse melhor compreensão de nossa parte ante ao "espirito" da mensagem aplicada]e nem por isso ela deixará de ser o Livro que Deus escolheu para se comunicar com os homens em todas as épocas..., Sejam os homens iletrados ou letrados.
Todavia, a Sua comunicabilidade se faz presente e acessível a todo perfil intelecto-hominal....
A proposito e ironica-mente Jesus adorava os trocadilhos em sua oratória, parábolas, comparações, e mais, Ele sempre que desejava colocava em alvoroço de pensamento os doutores da Lei (arrazoavam entre si - querendo lhe impor suas razões) - se dirigindo a eles em parábolas....Justa-MENTE porque são nas ambiências do coração humano de onde PROCEDEM os homicidios e todo o mal...e do mesmo ambiente se crer na vida eterna no testemunhar confessando com a boca!
Daí a bronca visceral e iquietante do profeta Isaías: "Engorda o coração deste povo, e faze-lhe pesados os ouvidos, e fecha-lhe os olhos; para que ele não veja com os seus olhos, e não ouça com os seus ouvidos, nem entenda com o seu coração, nem se converta e seja sarado". Isaías 6:10 E mais...
O pescador iletrado João disse:
"O que era desde o princípio, o que ouvimos, o que vimos com os nossos olhos, o que temos contemplado, e as nossas mãos tocaram da Palavra da vida
(Porque a vida foi manifestada, e nós a vimos, e testificamos dela, e vos anunciamos a vida eterna, que estava com o Pai, e nos foi manifestada);
O que vimos e ouvimos, isso vos anunciamos, para que também tenhais comunhão conosco; e a nossa comunhão é com o Pai, e com seu Filho Jesus Cristo.
Estas coisas vos escrevemos, para que o vosso gozo se cumpra."
Ora os verbos que aparecem primeiramente na declação de João (discípulo desde o batismo de João Batista) foram: ouvir, ver e tocar e não ESCREVER !

CREIAM: A escrita-Escritura é  apenas um detalhe para quem no que já se CRER e em Quem já se Creia!
Antagônico seria em relação aos judeus na época de Jesus se cressem nele se primeiramente não se cresse no que foi Escrito por Moisés?
"Se cressem em Moisés também creriam em mim, pois, Moisés Escreveu acerca de mim" - disse Jesus aos judeus agnósticos!
A diferença entre Moisés e os discípulos de Jesus, é que Moisés ouviu de Deus e escreveu o que ouviu, já os discípulos/apóstolos ouviram, viram, tocaram no Verbo Encarnado de Deus(ou seja a própia Palavra de Deus Viva em forma de GENTE) e só depois que escreveram acerca d'Ele..,
Simples assim, a gente pede a Deus uma frase inteligível mesmo a gente se achando um teísta-gélico sabichão, e Ele nos responde sabiamente pela boca de um pescador, pensador, rei, profeta, poeta, escravo, asno ou mesmo pela negação de um galo!

A placa adverte: "Favor retirar o véu!"

Mano Serafim