segunda-feira, 27 de junho de 2011

Jesus nos convida para que desçamos do pináculo do Templo enquanto há tempo (Mt.4.1-11).



                                  Por Mano Serafim
É impressionante a expectativa do ambiente das dimensões das regiões celestiais (espiritual) quanto ao mundo físico-químico humano ante os sinais de Jesus.
No evangelho de João no cap.3, narra a grande euforia de Nicodemos a espera de uma explicação miraculosamente detalhada de Jesus acerca dos milagres e dos sinais que fazia..., Todavia, ele só recebeu um não de Jesus – “Se te falei de coisas terrenas e não compreendestes como vos falarei de coisas celestiais?”. Decepcionado pela desconversação de Jesus?(Jo.3.11-12).
Diferentemente do que gostaríamos de ouvir, o Mestre tripudiou “ tu és mestre em Israel e não compreende estas coisa?” – Ou seja, os milagres e os sinais operados por Jesus jamais seriam uma maneira de se impor a sua vontade ao homem e tampouco uma maneira de se promover diante da massa judaica perturbada.
No evangelho de Lucas mais se revelam os milagres e sinais feito por Jesus do que a sua posição como o Salvador que cura a alma do homem, salvando-o de suas tormentas existenciais. Mas as percepções Lucanianas respondem todas as nossas perguntas, inclusive as de João batista, quanto a sua identidade Messiânica...,
Novamente no evangelho de João, o perfil que ele traça de Jesus é como o Filho unigênto de Deus-Pai. Aquele que de Deus saiu e para Deus retornou sendo DEUS! (Jo.3.13)
Já no evangelho de S.Mateus está explicitado e explicado porque o diabo e os homens possuem algo em comum...
Leia comigo:
“Então foi conduzido Jesus pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo diabo. E, tendo jejuado quarenta dias e quarenta noites, depois teve fome; E, chegando-se a ele o tentador, disse: Se tu és o Filho de Deus, manda que estas pedras se tornem em pães. Ele, porém, respondendo, disse: Está escrito: Nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus. Então o diabo o transportou à cidade santa, e colocou-o sobre o pináculo do templo, E disse-lhe: Se tu és o Filho de Deus, lança-te de aqui abaixo; porque está escrito: Que aos seus anjos dará ordens a teu respeito, E tomar-te-ão nas mãos, Para que nunca tropeces em alguma pedra. Disse-lhe Jesus: Também está escrito: Não tentarás o Senhor teu Deus. Novamente o transportou o diabo a um monte muito alto; e mostrou-lhe todos os reinos do mundo, e a glória deles. E disse-lhe: Tudo isto te darei se, prostrado, me adorares. Então disse-lhe Jesus: Vai-te, Satanás, porque está escrito: Ao Senhor teu Deus adorarás, e só a ele servirás. Então o diabo o deixou; e, eis que chegaram os anjos, e o serviam.”
Atente para a frase do diabo: Se tu és o Filho de Deus, manda que estas pedras se tornem em pães” ora, o diabo tinha dúvida da paternidade de Jesus? Ele não sabia como sabia desde o Éden que Deus é Deus perfeito e o milagre não representa e nem autentica a manifestação de Deus em qualquer quer seja a situação, posto que a fé tem a primazia em tudo ? Ele não tinha ciência que tudo aquilo que conspirassem contra o maior milagre que de Deus possa emanar, a salvação do homem, estaria em primeiro plano e para além do que ele mesmo poderia assim discernir? Disse Jesus: “Para trás de mim Satanás, pois, não conhece os planos de Deus..”!(episódio que Pedro induzido pelo diabo tenta convencer a Cristo desistir da cruz).
Aliás, o maior desejo do homem em conluio com o diabo foi-é de estereotipar o seu próprio narcisismo, de trazer a luz  de maneira a se coletivizar a sua subjetividade. Existe alguma criatura mais narcisista do que o próprio Lúcifer?  Leia os textos de: Ez.28 e Is.14 .
O primeiro convite feito pelo diabo a Jesus foi para a satisfação jactante de posse do poder (tudo aquilo que seduz o homem mundano caído – o primeiro Adão), coisa que Jesus (2º Adão) desprezou em seu ministério terreno – e quando realizou os sinais e prodígios, apenas se deram por uma única razão, a sua compaixão e misericórdia em relação sofrimento humano em detrimento da assolação que o pecado tem provocado na humanidade..., A isso chamamos de Graça!
Por isso a afirmação teológica de Paulo: “Onde abundou o pecado superabundou a Graça”!
Mas nada diferente disso, nada que o apontasse como o Rei do judeus milagroso ou um líder misto  politico-místico com o mesmo pedigree de Davi. E o diabo não recebeu o que queria, ou seja, assistir a um milagre para regar o seu próprio desejo doentio...,
O segundo convite feito pelo diabo a Jesus foi para um suicídio. Depois de o ter colocado no pináculo templo de Jerusalém (lugar mais alto do templo), o incitou a se lançar abaixo ignorando assim a lei da gravidade, posto que ali estava alguém que era maior do que Newton e Einstein. Porém, Jesus não lhe deu a chance de realizar um sinal em demanda de satisfazer os seus caprichos...E mais, Deus não pode ser tentado e não tenta a ninguém, logo milagres, Jesus jamais os faria se não for para glorificar o nome de Deus na Terra!
O terceiro convite feito pelo diabo a Jesus foi para se montar em nome de Deus um “ministério próspero” (construindo riquezas e fortalezas). Leia comigo novamente: e mostrou-lhe todos os reinos do mundo, e a glória deles. E disse-lhe: Tudo isto te darei se, prostrado, me adorares.”
Hoje o diabo não mais se cansa para fazer tais ofertas em nome de um evangelho diluído da sua essência espiritual, pois, os próprios homens-crentes o procura para negociar os esquemas, dá-se uma banana e o diabo exige um cacho. Pra quem pensa que vai entrar neste esquema com Lúcifer e sair em vantagem se engana. Justo que o diabo continua a ser o mesmo diabo que testou o conhecimento espiritual de Eva, o mesmo que tentou o conhecimento de Jesus de Nazaré acerca da verdade; o mesmo que sussurrou nos ouvidos de Pedro e que depois cirandou o trono de Deus pedindo autorização para provar a fé de Pedro (antes mesmo de Pedro ter se convertido de fato), sim, o alienador de almas, a velha serpente com cara de “Anjo de luz”.
Aquele que nos põe nas suas asas e nos oferece o pináculo do templo institucional para de lá, do interior deste recinto se construa as paredes e muros das nossas futuras lamentações...Ora, o seu convite sempre foi para dentro enquanto que Jesus nos chama para fora do templo - "Desça do templo se queres viver abundantemente em Mim"!!!
Olhar para o Cristo dos evangelhos de cima do pináculo com este pensamento patético e medíocre seria o mesmo que arquitetar politicamente um salvador infame perdido de Si mesmo, e sem a sua identidade transcendental messiânica e redentora !
Entretanto, para quem ignora tal verdade contida escrachada-mente nos evangelhos, este ser cava para si a sua própria sepultura, posto que o diabo saliva deliciosamente quando ver um líder carismático de nossa geração sobre o pináculo do Templo louco pra se jogar no afã de que Deus moverá céus e terra para corroborar com a sua doença de alma, seu narcisismo egocêntrico.
Se alguém lendo este artigo se lembrar de algum ministério “apostólico” vigente  em que seu líder ejacula autoritarismo religioso considere que seja uma “mera” JESUSincidência do autor  (rsrsrs).
Certamente que Jesus tenha posto uma escada ao lado da torre de seu templo, caso você hoje decida se arrepender e assim descer do templo de sua presunção espiritual..., deixe de ser tolo e dê ouvidos a Ele, repreenda o diabo e resistindo a ele, pois, ele fugirá de você, Jesus fez isso quando tentado no  deserto, e mostrado neste texto. O apóstolo Tiago aprendeu com Cristo, e você vai descer do pináculo surreal do templo ou vai ficar dando sopa pro diabo te empurrar de lá de cima?

Creia, o convite está de pé...,
Jesus te convida para você descer do pináculo do Templo enquanto há tempo, conquanto que seja HOJE!
Mano Serafim