sexta-feira, 28 de outubro de 2011

O Mundo passará, mas nós nos eternizaremos Nele

             
                          Por Mano Serafim
Qualquer um que odeia seu irmão, semelhante ou próximo se configura um homicida em potencial. Qualquer um que possui um ódio mortal sobre alguém é também um suicida existencial, posto que esse jamais AMASSE de fato a DEUS.
Talvez, esse nunca tenha realmente matado, assassinado alguém, mas o ódio que sente e nutre do outro é de total desprezo... De somente desejar-lhe o inferno - , que se dê mal...
Todavia, a mensagem que desde o início temos ouvido e se é ouvida é que: “que nos amemos uns aos outros” (1Jo.3.11b).
Quem não se entregou a chamada do amor pra seu próprio desmanche e a seguir edificação  sentimental  parou no tempo e se deixou petrificar.
É impossível ser um ente do amor e simultanea-Mente carregar na alma as bagagens de ressentimentos e ranhuras contra o irmão...,
Posto isso, quem vive no inferno existencial de ódio sobre ódio não possui paz e quietude n’alma – antes perambula atormentado pelos próprios Eu-fantasmas das "trevas" e endividado com a Graça e com o Amor de Deus.
Ora, quem se entregou para morte no mundo em vida, vive na vivacidade da compreensão da bondade em vivência espiritual com os irmãos, aliás, do contrário vegeta nas camadas de mortes do si  mesmo, e alienado da presente eternidade das alegrias perenes!
Este chora sem verter sequer uma lágrima e quando tenta sorrir não consegue, pois, o seu coração está repleto de amarguras e queixumes, que vai do mau humor ao medo de tudo quanto se diz verdade, segurança, amor e empatia....,
A verdade é que só [conseguimos] passar para a eternidade quando aprendemos o amor conforme se vive na eternidade em amor presente!
Eis a eterna proposta irrevogável do Evangelho da Graça!
Deus nos amou e nos perdoou primeiramente sendo nós ainda pecadores – você crer?
Se assim crerdes entenderá que o Amor de Deus tem forma e não é amorfo e sem vida própria nas dissidências das  religiões existentes!
Graça sobre graça e, sobretudo a Graça - a graça em saber de que nos tornamos filhos amados de Deus pela obediência-em-Graça eficaz de Cristo Jesus, seu Filho mui amado.
Sabe-se, portanto que já passamos da morte (porque não amávamos o nosso irmão) para a vida (aprendemos a amar os irmãos segundo o seu mandamento em amor), logo conhecemos o Amor, em que Cristo deu a sua vida por nós e nós devemos dar a vida pelos irmãos...,
Uma loucura se instalou em nosso meio. Antes os evangélicos se regozijavam porque o mundo os odiava por causa de Cristo, posto que o mundo não conhecesse O Verdade.
Hoje o mundo “conhece” a Cristo (na maioria das vezes de ouvir falar) e nós evangélicos perdemos a nossa identidade de pequenos cristos, aliás, o mundo anda tão engendrado dentre de nós que muitas vezes nos enganamos por nós mesmos e nos confundimos em saber se o “ódio” do mundo sobre nós seja por causa da verdade e do amor de Deus em Cristo ou porque este amor sincero e sem trevas não nos habita...,
Não poderá haver dois termos e nem duas veredas a serem trilhadas... Ou amamos a verdade, a justiça e o irmão, ou desprezemos tais mandamentos e sucumbamos mundana-Mente com as obras do Diabo e seus amantes.
Não vos conformeis com a des-consciência deste Século amados!
Fretemos uma barca, uma carruagem, um ônibus espacial ou foguete, mas fujamos do "espirito deste mundo” (sistema caído), e das suas impressões de mortes e destruições eternais...,
Venha, se permita salvar, ande em amor e sem medo de ser um filho amado do Pai, e ame na dependência em graça do amor de Cristo todo aquele que cruzar em seu caminho da mesma forma qual você amaria ser amado(a).
Se dispa das fantasias da vida  oca e vazia e sem os conteúdos da fé viva em amor, outrora levado pelos ventos e arroubo do acaso.
Se assim o quiser... e aprouve a Deus te fazer assim, se cinja de amor e entre no Reino do Amor de Deus.
E saberá por que Nele a si mesmo você se encontrará – “E nisto conhecemos que somos da verdade, e diante dele asseguraremos nossos corações”.
E por fim – “Crer tu nisso? 
Se teu coração o disser que sim – Se se escancarares pra vida em sujeição do amor de cada dia. Nisto receberá como revelação de Deus em você conhecendo assim que és da verdade, e diante dele assegurará vosso coração na compreensão existencial que consiste em desde então a mente e o coração assentados nas regiões celestiais.
A Ele que é Amor seja dado à glória para todo sempre,
Eu, mano.