quinta-feira, 6 de setembro de 2012

Os ramos sem a Seiva...


Os ramos sem a Seiva...

No inicio da caminhada no/pelo Caminho ás coisas e os milagres iam acontecendo todos os dias neste chão doido e varrido da existência..., 
Era como a gente via-esperava-e-acreditava!
É, a gente se melindrava com tudo, e o que se via eram sinônimos de fé, esperança e da graça de Deus em nossas vidas como na vida de outros tantos caminhantes pelo caminho da fé...
E nos parecia que, se fizéssemos uma lista colossal presumíamos veementemente que, Deus viesse até nós, e entre nós, e atentasse 
atendesse/atendendo para cada pedidinho ou pedidão nosso (como conheço gente boba que ainda diz ingenuamente: recebi uma "Benção ou bençona" de Deus) , porque nos parecia que, no inicio, quando damos os primeiros passos nesta longa caminhada de fé, com toda aquela nossa euforia santa , as emoções em estado de ebulição, a mente desarmada e aberta feito um pára-quedas pronta para querer saber de tudo sobre o evangelho e as coisas santas, e um desejo enorme de querer ganhar o mundão para Cristo - Daí pensávamos que, Deus ouvia/ouve tudo, e atente/atenta para todos os tipos de pedidos e orações feitas em nome de Jesus...
Me engana que eu gosto(risos).
Na nossa vista tudo que se movia, se mexia ou pulava, pulsava, cantava (era louvor a Deus seja quem fosse ou que criatura existisse), qualquer coisa que pairasse no cosmos era um sinal do final dos tempos e Jesus já estava voltando para buscar a sua amada igreja, a cada pessoa que girasse, caísse, levantasse, gritasse, chorasse, fizesse caretas, sorrisse, silenciasse, refletisse, contorcesse seria uma "ministração" do Espírito santo ou uma possessão maligna( os nossos olhos espirituais estavam totalmente aguçadíssimos)..., Sim, qualquer ventinho que soprasse ou pingo d'água que caísse em nosso meio ou no ambiente de culto, seja uma brisa ou uma chuva temporã era a manifestação profética vaticinada por Oséias e corroborada por Pedro em Pentecostes e criamos somente em ler nos evangelhos que de fato eram os tais sinais crísticos seguindo aos que creem - Sim, acreditávamos sem nenhuma dúvida "maligna" que era a ação, obra do Espírito Santo!
Entretanto, o neófito na fé vê tudo isso e também muita coisa que nunca aconteceu, mas ele diz crendo que viu e o que aconteceu foi obra do Espírito Santo, porém, muitas vezes não enxerga o milagre que Deus realizou em seu coração que acabou de ser desfibrilado pela "patada da graça" no cerne, dissolvendo assim o empedernimento canino de anos a fio vítima de um psiquismo caído e servo apenas de seus próprios desejos sensuais e carnais..passando então, a ser e ter no seu ser o Espírito Santo consolador("o Outro" - um ajudador íntimo para o convencer do pecado; da justiça e do juízo) passa a ter-possuir-ser participante da natureza e consciência divina...,
Mas de repente parece que algo dentro "dele(a)" se estagnou...Parou !
A fonte secou, as águas não jorram mais de seu interior como antigamente...alguém fechou esta "torneira" dentro del(e)a...alguma coisa obstruiu a passagem do fluxo das alegrias que o enchia o coração de salmos e de cânticos espirituais ao Deus da vida e do amor...
Antes haviam 1.000 motivos para se celebrar a cada dia o novo nascimento ou a nova vida em Cristo...,
Antes o caminhar era jubiloso...
Antes o louvor entoado a Deus era estridente e fazia com que as pregas vocais entoassem como um rouxinol...
Antes o sofrer gerava experiências, e de experiência-em-experiência, esperança; e da madura esperança, o gozo espiritual de quem aprendeu a amar sem barganhas...
Antes o compromisso com a Palavra de Deus era inexorável...
Antes o viver em e por Cristo demandava qualquer sacrifício visceral e se tiravam de letra qualquer aflição, perseguição dos amigos e deboche dos entes queridos...,
Antes a dança adorativa era mais empolgante, a pregação mais que emocionante, cortante (dividindo e discernindo do que era do Espírito do que seja do pensamento humano), a oferta gratificante, a cura atuante, e o amor contagiante!
Mas algo se cristalizou no tempo, e com o tempo que não retornou como graça ao que se petrificou como sal dentro do saleiro, mas que salinizou, petrificou dentro de si mesmo e como sem serviço ao próximo se perdeu dentro do tempo em que, se via e se cria como dantes...
Senhor porque damos mais ouvidos as mentiras dos homens como doutrinas em Teu nome do que mesmo ao evangelho escrito com tinta de sangue do Cordeiro Eterno?
Senhor em qual trajeto no Caminho caímos e nos mantemos prostrados como quem sem forças não podemos mais nos levantar e visualizar o caminho de volta a Árvore da Vida?
Senhor como poderemos prosseguir neste chão árido espiritualmente se a seiva da Videira verdadeira que mantém os "ramos" verdes e saudáveis não mais nos sustém?
Senhor necessitamos URGENTE-MENTE de voltarmos ao primeiro amor, rever as veredas antigas, rever nossos conceitos de fé, refazer as primeiras obras do amor...
Senhor em nome de teu Filho amado , Jesus Cristo, hoje a gente liga a Tv e ver milhões de pessoas que um dia te adoraram e te serviram em espirito e em verdade sendo enganadas e enganando a muitos, muitos que jamais desejarão te servir por causa destes (tenha misericórdias de todos nós), Senhor o que muitos de nós temos visto hoje é que, toda sorte de engano e espirito engador deram-lhes o nome de: Unção!
Oxalá, Deus que seus ramos fossem apenas podados, mas não cortados da Vinde verdadeira!
Maranata!
Eu-Nele,
M Serafim 05-09-12

Postado por Mano Serafim às 9/06/2012 01:33:00 PM