segunda-feira, 29 de julho de 2013

Existencializando o caminho..



Conforme disse o Senhor: “Entrem pela porta estreita, pois larga é a porta e amplo o caminho que leva à perdição, e são muitos os que entram por ela.” Mateus 7:13

Jesus fala de uma porta e um caminho. 
A porta-que-dá acesso a nossa "casa-coração" é como a nossa conversão, de dentro para fora. É um momento transitório. É algo pelo qual passamos. É o cômodo de nossa casa que mais visitamos, porém, pouco o conhecemos.

Depois de tomar aquela decisão existencial, ainda há um longo caminho pela frente. Como falamos aqui no Nordeste - É chão!.

O caminho amplo e espaçoso nos chama. Nesse caminho há muita
liberdade. Dá para descansar, relaxar, se divertir.

Alguns dizem que há várias maneiras de seguir a Jesus (e agradar a
nós mesmos). É comum hoje em dia declarar que todas as religiões são
válidas. “Deus é um só”, dizem.

Mas, por aquele caminho não chegaremos à vida. Jesus não se chama “um
dos caminhos”. Jesus é “O Caminho” (João 14:6).

E este caminho tem que ser existencial, é o único que leva à vida. É um caminho de abnegação e obediência. 

Disciplina se culmina em liberdade.

Há perdas e privações. É por isso que ele é descrito como "estreito".

Mas, não há só isso. É neste (C)caminho que andamos com e em Jesus.
É neste (C)caminho, que a decisão de trilhá-Lo já está decididamente interiorizada, que começamos a enxergar cada vez mais o Pai nos
esperando adiante. E olhando nós para Ele descobrimos que, ter compaixão é ser forte.

É caminhando neste (C)caminho que descobrimos uma nova vontade nascendo em nós, impulsionada pela Graça e presença do Espírito Santo.

Foi por este caminho que nosso Senhor andou e frutificou vida. 
Para quem realmente conhece a Jesus, não há outro caminho. Pois, Ele é o próprio Caminho!

Portanto, Nele continue caminhando. Não desista. Há dias cada vez melhores lhe esperando pela frente. E não tem companheiro melhor do que Jesus ao seu lado no caminho da vida para a Vida.

Sem o Senhor não há o Caminho, mas somente os pseudo-caminhos de uma vidinha medíocre!
Mano Serafim