terça-feira, 27 de agosto de 2013

Antítese


Fale, fale muito ou pouco, mas fale...,
Fale o que for para falar!
Fale para você ou fale para outro, mas fale.
Que o seu falar por falar não o seja desnecessário falar.
É necessário falar, fale.
Há jejuns do falar e dos faladores, ficando por algum bom tempo sem falar, mas se for para falar use a sua fala.
Fale uma fala que fale a sua língua da fala interior, mas fale para fora de você.
Fale agora ou amanhã, mas fale sem se esquecer.
Não fale se não quiser, mas se for falar, deseje falar aquilo que ainda a sua fala não falou falando não somente para você mesmo, porém, para os outros. Pois, as vozes em que você falam, sairão.
Falou! Você falará?
Talvez nem consiga não-falar.
Então fale.
Mano Serafim