terça-feira, 17 de setembro de 2013

Cruz?

SAIBA QUE: Não existem dois lados na Cruz; não existem o verso e o anverso nem os avessos; não existe acima ou abaixo; não existem contrates na Cruz; não existe o concavo e nem existe o convexo; não existe o nadir e o zênite não existe; não existe o ontem e não existe o porvir. Na Cruz, a eternidade do agora engole todos os imediatos do HOJE. Na Cruz todos os pontos, vetores e dimensões se cruzam na existência vertical e na existência linear. O eterno ao temporal; a vida e a morte; Deus e o homem. O que há na Cruz é exatamente dois caminhos indissociáveis nesta existência, dois elos que se interagem entre si (eu+ego); dois "nó(i)s" que nenhuma força, poder, ser ou criatura podem desatar.
Na Cruz o tempo pára, torna-se estático, a força da gravidade fica em estado de inércia, a velocidade da luz em modo slow, a rotação da terra segue os fusos horários no tempo e no espaço na distância que separa o céu do inferno ("Ainda hoje estarás no Paraíso"). Nele o nosso mundo pára, e Nele o nosso mundo re-co-me-ça pela vertente da Graça.
Mano Serafim