quarta-feira, 4 de setembro de 2013

Leia a si mesmo....



Leia a si mesmo....

Não sei se entrei neste mundo através dos nitritos e do pó das estrelas ou do lodo vermelho tendo sido amassado e amassado aos poucos até dá no que deu..., Afinal não é tudo pó e retornaremos também ao pó? (risos) 
No que sou e estou sendo não muito me importa como começou, eu apenas sou, mas o que mais me importará é como terminarei sendo não tão somente o que hoje sou, mas no ser-em-ser que virei a ser...,
A minha essencial existência pulsa, cogita, reage, impele, repele, se agrada e rejeita...
Fui formado também com substâncias sensoriais e moldado por percepções sensitivas...Frio/calor e água/fogo são fenômenos químicos e naturais quanto essenciais a eternidade...,
Sem saber de onde vim (sem ao mesmo o saber pq vim) e para onde vou(sem discernir o caminho de volta ou se há outro caminho escondido no meu inconsciente pouco prescrutado), a morte nada mais é para mim que, um sinal do ser que livre sou...,
Sou um ser que penso que livre sou, mas quem disse que amigo da morte eu também não sou?
Sou tanto amigo da morte que pela via da vida a morte da medíocre vida me livrou...Já não corro mais o risco de morte pela morte, pois, i-mortal o sou...Aliás, só correm riscos de vida quem ainda não morreu a morte que põe em risco a Vida , ou quem ainda rejeita provar uma morte nesta vida!
A minha alma é imortal mas não eterna...Não que ela se acabe para sempre ou se extinga conscientemente (sem isso não haveria o juízo de si e para si, e a razão da moral), mas é que ela necessita de um espirito para retornar a eternidade sem dias...,
O tempo para a minha alma não existe ela não tem idade...a eternidade foi o seu útero!
O ser hominal que passou pelo amor eterno não pode retornar ao amor temporal...Este se macularia e negaria o amor perfeito!
Quando o homem entende de qual matéria-prima fora feito compreende que o Universo está a cada dia mais se expandindo , tudo muda, e muda o tempo todo, e o que há e existe um inicio também terá um fim...a menos que a sua mente desde já transcenda a sua verdadeira existência linear!
O homem eterno sabe acreditando de onde veio e espera(nça) saudosamente pelo seu retorno a eternidade.

Mano Serafim