quinta-feira, 3 de outubro de 2013

Sem pressa para envelhecer...


Se puder reveja alguns pré-conceitos....Se tiver um tempinho gaste-o com fino compromisso de fazer um favor a si próprio. Talvez você diga pra si : "Eu acho que passei da idade para isso, ou melhor, me perdi do e no tempo". 
A gente não envelhece, o que envelhece é a mente...Mas que utopia, né?
A mente pode "oxidar" precoce-Mente. Mas o espirito rejuvenesce sempre, basta ignorar o frenesi dessa gente zumbificada aí de fora...E se agarrar na gratidão pela vida!

Eh, eles seguem um fluxo que descambam para o medo de envelhecer, e por isso, estão idosos antes da idade, do tempo, da estação e da hora.
Correm o tempo todo em busca da fonte de juventude, mudam seus hábitos alimentares e fazem exercícios hiper extensos a fim de prolongarem a juventude dos dias eternos, porém, numa fração de segundos o pensamento ardiloso e nostálgico domina novamente seu pensar...


Sofrem antecipada-Mente pelo abandono da vitalidade jovial e se encarceram em seus próprios conceitos arcaicos de saúde e dão ouvidos as fórmulas da anti-oxidação molecular...

Choram por dentro sem verter sequer uma lágrima pela perda do vigor físico e psíquico, o corpo agora amortecido não responde mais como dantes aos estímulos do cérebro, mas não são corajosos para enfrentar a bem-vinda velhice...

A velhice nos traz maturidade e contentamento de espírito...ela nos faz re-e-pousar sobre as experiências de anos pela estrada da vida muitas vezes fatigada e ansiosa...e nos faz ver também ao nosso arredor a ceifa de tudo que plantamos ontem, e nos presenteia com quietude interior-Mente em demanda do tempo-remido com amor e sabedoria.
As nossas escolhas de hoje poderão assim definir como estaremos amanhã - tenho por certo que, o nosso futuro pertence a Deus, todavia somos o que somos devido as nossas percepções e objetividades na vida!
Deixo-lhes um conselho como bom baiano que sou: Nego(a) não te ourices não.
Mano Serafim