quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Né-nada-não



 Mas,
As vezes Deus nos tira a "visão" para que a sua Palavra seja luz para os nossos olhos caminho-dos-pés.
As vezes Deus nos tira os ouvidos para que o coração venha ser todo ouvidos em mente-e-espírito Nele.
As vezes Deus nos tira o chão para que todo atalho seja apenas diante de nós, uma escolha para os fracos. Pois o forte se firma no Caminho.
As vezes Deus nos tira a voz para que toda a nossa oração seja inaudível aos homens e audível somente aos Seus ouvidos.
As vezes Deus nos tira as placas de direção, para que o Espírito Santo seja Ele somente o nosso guia (acredito que o Espírito Santo saiba muito bem se comunicar conosco - se não estamos ouvindo é pq não queremos escutá-Lo).
As vezes Deus nos tira o sossego, para que nós possamos doá-lo a outros desassossegados aflitos.
As vezes Deus nos tira a letra, para que olhando nós para nós mesmos, aprendamos a ver o próximo.
As vezes Deus nos tira do nosso ponto de conforto para o confronto, para nos edificar perante os diabos da vida.
As vezes Deus nos tira a poesia, de nós ela é arrancada - muitos veem numa pedra apenas massa, ou seja, pedra - outros veem além de massa, alma.
As vezes Deus nos tira o sono para que oremos pelos desesperados.
As Vezes Deus não nos tira nada. Mas nada justificaria tirar nada de nada.
Na verdade, Deus não nos tira nada, somos nós que inventamos tudo como desculpas para nada.
Nós somos fabricantes do nada.
Nada é tão denso como na vida, o peso da existência, não se assemelhar ao fardo de Jesus.
Nada, é a imaginação que permeia a nossa existência.
Mas nada é tão sério que nada ser, e sendo o nada, nada somos, somos nada.
Somos algo mais que nada - Ele morreu por nós.
Nada nos separará Dele.
Pois Nele seremos tudo.
Jesus é o Tudo do que precisamos.
M Serafim