quarta-feira, 15 de abril de 2015


A nossa mente capta o tempo presente na existência.
Mas isso não significa que Deus seja o "evento".
O juízo foi ontem, será hoje e acontecerá amanhã.
Deus é o próprio (carrega) tempo na história, amigos.
O Senhor de todas as Eras...
Quando lanço meu olhar míope para luz de Deus, me deparo em Jó-perplexidade absurda inumana...
Jó tombado pelos seus conceitos e valores morais se esfacelou na existência?
Jó, coitado nem sabia quem era Deus e em qual empreitada ele estava metido (destino? maldição? Ou a famigerada luta de bem contra o mal?).
Mas Jó não rendeu muito e se "revoltou" com o que viu na face da Terra.
Ele discerniu sabiamente que, nem sempre os bons são coroados por bondade e nem sempre os maus são castigados com punições.
Ôooooooooo Jó.
O tido justo sofrido tendo que conviver com humanos iníquos...
Mas numa coisa Jó cria, que o seu "redentor" vivia e se levantaria para "salvá-lo". Ele não sabia como, mas viria.
Quem puder sondar a Deus não precisa de religião (e quem dela precisa?)e nem tampouco de livro sagrado.
Religião só é boa quando ajuda.
Aliás, Moisés (autor do Gênesis) nunca insistiu aos seus leitores (risos) com a ideia de que Deus existisse.
Moisés parte de um ponto de quem leia os seus escritos, apenas creia em Deus...
Imagine um lugar onde todos diferentes fossem iguais em tudo (que antagônico).
Vislumbremos, todos serão salvos - melhor, todos estarão condenados.
Sensatez, pra quê juízo sem a capacidade hominal-mental da cônscio-consciência?
Perdão, a minha infante ignorância, salvação para quê?!
Ser julgado pelo quê?
Afinal, a gente engana e se engana o tempo todo.
Dentre milhões de respostas faltas, de uma eu sei: Deus tá cagando para os nossos caprichos!
Não há Teologia que explique o que Jó experienciou existencialmente e na sua carne em seus dias..
Mas "cuidado", você que diz que vai ser arrebatado quando Jesus retornar. O seu "arrebatamento" poderá ser antecipado, e segue-se o "juízo", ok?!
Falei para vos impressionar?
Não. Mas para te fazer meditar com a alma apaziguada nesta nossa santa ignorância do nada saber...
Saiba que, essa é a nossa condição.
EH TUDO GRAÇA!
E para quem acha que sabe alguma coisa, um beijo!
M Serafim