terça-feira, 14 de abril de 2015

QUEM LER ENTENDA, SENÃO DESENTENDA-SE.

Que mal há quando mal possamos discernir que nem todo mal é mau? - o mais difícil é convencer um fanático religioso disso.
Mal nos vemos desnudados todos os dias pelos flagrantes da existência.
Nunca te esqueças, as roupas de figueiras também secam e murcham com o tempo em nosso corpo....
Mal me lembre, foi o homem quem demonizou o mal...dando-lhe nomes, rótulos e diabinhos para ele...mas que mau, hein?
Bendito seja todo o mal necessário que Deus permite que nos venha!
Que eu bem me lembro, nenhum ser criado deixou de levar consigo a pureza do Santo Criador.
A CRIAÇÃO é toda ela BENDITA!
Creia você ou não, mas é assim, e tudo só funciona por fé.
Foi num jardim das delicias de onde das barganhas entre gente e Diabo nasceram os conluios.
Da serpente a oferta era boa aos olhos humanos, porém, no quesito de discernimento entre o bem mal-visto e o mal bem-visto, o conhecimento recebido por parte do homem foi apenas blá,blá, blá...
A humanidade perdeu seu rumo quando deu ouvidos ao Diabo, e assim todo tipo de separações se multiplicaram entre os homens.
O que recebemos foi o longo caminho da MORTE.
O senhor destino começou a fazer parte da vida dos homens que optaram pela racionalidade divinizada em tudo, graça comum, somente o seu cérebro era quem os governava.
E o que herdamos senão o entenebrecimento espiritual?
Daí a nossa "razão" pedir para não pagar a conta do que a gente nunca consumiu diante do palco da vida em dores...embora a dor esteja ai, queiramos ela ou não.
Então de quem será portanto a culpa?
O que Adão fez de tão mal e ruim que em mim ainda hoje reflita como dores e morte?
Recebemos uma pena e um castigo pelo mal que não cometemos.
Por outro lado, recebemos o perdão do sacrifício que não praticamos.
Decerto que por um ato de injustiça herdamos um castigo que não merecemos, mas por um gesto de amor, somos participes de sua natureza divina, por Cristo Jesus crucificado.
Mas não nos deixemos enganar, todos nós pecamos!
-- Diabo, gente e Paraíso.
Me digam qual relação existe entre estes?
Quem responde?
Deus proverá!
Ora, Deus ficou de fora mais uma vez nessa empreitada, assim como HOJE permanece batendo na porta da Igreja desejando cear e comungar com ela.
Portanto, que mal há não crer no seu amor por nós?
O mal esmagador que o mundo carrega como a sua própria condenação!

M Serafim