quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

Quem é o seu Tutor?


OS QUE PERTENCEM A GRAÇA ENTENDERÃO (risos)
Sim, tem gente que não evolui na Graça.
Eternos meninos e meninas do "Éden-jardim de infância" no discernimento espiritual...
Gente que fica grande, adulta, homem, mulher, mas envelhece criança no entendimento do evangelho.
Gente que permite que a religião dês-embeleze a sua alma.
Gente engessada pela...
Gente que se tornou frouxa para carregar a sua cruz e seguir a Cristo.
Gente que literalmente ama a Lei que literalmente mata com todas as suas le(i)tras.
Gente que nunca chega ao conhecimento da verdade e nunca conclui que o fim da Lei é Cristo.
Gente que se acostumou a ser guiada para sempre pelo "aio" ou "tutor" no aprendizado sempre.
Gente que não gera gente do evangelho, mas pare gente conforme a sua auto imagem e auto semelhança (discípulos do si mesmo).
Gente que evolui, gente que cresce, gente que torna-se adulto espiritualmente, é gente que discerniu em seu bom tempo que a Graça é melhor que a vida.
Gente grata para com Deus e grata para com a vida.
Gente que não permite que a instituição ocupe o lugar de Jesus em sua vida...
Infelizmente as coisas não são como Deus gostaria que fossem para todos.
A gente pensa que sabe alguma coisa sobre nós e damos um salto em direção aos outros, no intuito de ajudá-los a tentar vencer os vossos dramas...
No primeiro século, houve muitos problemas entre cristãos porque alguns não entenderam este fato.
Continuaram guardando a lei de Moisés, insistindo, por exemplo, que a circuncisão era necessária para ter comunhão com Deus.
Paulo procurou corrigir este erro.
Hoje, há muitas instituições cometendo o mesmo erro.
Algumas ensinam que a lei do sábado ainda está em vigor, e guardam regras sobre alimentos.Outras voltam ao Antigo Testamento para defender o dízimo, o sacerdócio, ou alguma outra prática que fazia parte do "aio".
É um grave erro com terríveis consequências: "De Cristo vos desligastes, vós que procurais justificar-vos na lei; da graça decaístes" (Gálatas 5:4).
Gente, Jesus aniquilou a LEI e o seu "aio" assassinado-a naquele maldito madeiro.
Ele sim, é o nosso Tutor!
M Serafim 28-12

terça-feira, 8 de dezembro de 2015

Aqui estamos, Senhor.



Jesus é o Deus que salva.
Portanto, Senhor, salva-nos do medo de termos humanamente medo de alguma coisa nesta vida.
Senhor, dá-nos da vossa coragem nos momentos certos de exercitarmos o não-medo de amar alguém.
Deus nos salva em Jesus todos os dias no tempo do agora.
Entra ano e sai ano e a nossa salvação se aproxima de cada um de nós já salvos pelos amor de Deus em Jesus.
Jesus é aquele amigo não-objeto, porém o próprio presente natalino, cuja essência sua está no doar-se sempre.
Eu não defendo nestas linhas e nem tampouco nas entrelinhas que Jesus tenha uma data natalícia para ser reconhecido como o Salvador do Mundo. Eu não fico grilado com este negócio de datas...
Natal todo mundo tem. Se não tem, cria o seu.
Uns, um péssimo Natal e outros um Natal feliz.
Deus nos salve de todos os nossos sonhos de um Natal sem confraternização, solidariedade e reflexão.
Salve, salve, Jesus é quem livra a todos de tudo.
Salva-nos Senhor de nossas "bondades" e "salvações dualistas".
Salva-nos dos homens opulentos e das más relações que nós mesmos causamos uns aos outros.
Perdoa os nossos erros.
Salva-nos Jesus, de toda ignorância social, espiritual e política.
A política quando baseada nas boas obras sociais e das Boas Novas faz com que o Natal seja perene o ano todo. Inclusivo, educador e pacificador.
Salva-nos Jesus, do cotidiano violento e da soberba da vida de nossos EGO-altares.
Salva-nos Jesus, da nossa manjedoura arrodeada de lobos visíveis e sugadores dos cérebros sadios da massa ignora.
Livra-nos do foco destruidor daqueles que nos veem como objeto de suas taras, fetiches e desesperos.
Senhor, cura-os em Teu Nome!
Jesus nos salva de toda força que trabalha contra a sua Graça de nos fazer pessoas mais humanizadas.
Jesus tenhas misericórdias de nós e nos ajude a compreendermos os "estranhos", os diferentes, os impacientes e os evidentes -, dadivando-nos de poder de teu amor espiritual.
Há muito tempo que eu deixei de tomar leite materno e passei a me alimentar com o leite novo e mais consistente da (tua) Palavra.
Por favor Jesus, salva-nos de todos os nosso sofismas natalícios onde o amor seja apenas praticado como um rito pagão e de uma nostalgia que jamais irá nos redimir de nosso auge egoístico.
Tem gente que é papai-noel e mamãe-noel todos os dias. E eu queria ser um desses bons "pagãos"!
Senhor, salva também o "papai-noel" dos nossos infantes juízos.
M Serafim

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Com o passar do tempo...


A gente aprende a ser mais religioso que mesmo evangélico.
Com o passar do tempo, a gente desaprende a ser gente simples, alegre e solicita com toda a sorte de gente.
Basta observarmos quem são aqueles que fazem parte do nosso círculo, cultura gospel e anseios...
Com o passar do tempo, a gente se bestifica com certos ensinamentos que vai nos raptando "o ser" aos poucos.
"Supusitoriamente" somos transformados em "híbridolatras" daqueles que mandam em nossas cabeças.
Com o passar do tempo, a gente não percebe, mas acontece que, a gente vai sendo burrificado racional-Mente por não mais perceber que a manipulação religiosa afeta também o nosso desejo de ser feliz com o que somos; pelo o que temos e pelo o que não temos.
Com o passar do tempo, a gente deixa-se encher de tudo aquilo que NÃO É evangelho para a alma e que evangelho não seja.
Com o passar do tempo, a gente vai morrendo emocionalmente, sensivelmente e sensitivamente através do engendramento psico-mental de que, a doutrina determinista da comunidade é a Palavra de Deus que nos restaura, nos cura e nos liberta.
Com o passar do tempo, percebemos que perdemos um puta-tempo, sendo um tempão enganados, roubados e magoados pelos lobos visíveis do rebanho universal do Bom Pastor.
E com isso, soma-se o número enorme de almas feridas, adoecidas e violadas por este Sistema diabolicamente capitalista e religioso.
Pelo qual vê as almas humanas como: $.
E é com um tempo que a instituição deixa de ser uma célula, um órgão, uma parte de seu corpo dentro de você/nós. É mais fácil livrar-se de uma dependência química da cocaína que da dependência emocional de uma igreja.
Ora, amigos, eu sei do que estou vos falando agora.
A "igreja" durou um tempinho para de mim divorciar-se, aliás, de eu ter me divorciado da mesma.
Encontrar-se com Jesus é encontrar-se consigo na vida. É encontrar um tesouro mais valioso que a própria riqueza material.
O encontro com Jesus resgata a nós de nós.
Resgata a nós de estarmos vivendo a vida de outros.
Resgata a nossa necessidade de sermos exclusivamente propriedade Dele sem perdermos a nossa riqueza essencial, que é a nossa personalidade, o nosso próprio ser.
Isso acontece com todos, os de fora quanto aos que se intitulam "dentro" do aprisco do Sumo Pastor de almas.
Conhecer Jesus é tudo!
M Serafim