quinta-feira, 4 de agosto de 2016

No caminho


Onde eu encontro o Caminho?
Por onde ando pelo caminho?
Existencializando o caminho...
Conforme disse o Senhor, e quem tem ouvidos, ouça: “Entrem pela porta estreita, pois larga é a porta e amplo o caminho que leva à perdição, e são muitos os que entram por ela.” Mateus 7:13
Jesus fala de uma "porta" e um "caminho".
A porta-que-dá acesso a nossa "casa-coração" é como a nossa conversão, abre-se de dentro para fora.
É um momento transitório.
É algo pelo qual passamos.
É o cômodo de nossa casa que mais visitamos, porém, pouco o conhecemos.

Depois de tomar aquela decisão existencial, ainda há um longo caminho pela frente.
É como falamos aqui no Nordeste - É muito chão para pisar, meu fí.

O caminho amplo e espaçoso nos chama.
Nesse caminho há muita liberdade.
Dá para descansar, relaxar, se divertir.

Por outro lado, alguns dizem que há várias maneiras de seguir a Jesus e agradar a nós mesmos.
É comum hoje em dia declarar que todas as religiões são válidas.
“Deus é um só”, é o que muitos proclamam.

Mas, por "aquele" caminho não chegaremos à vida.
Jesus não se chama “um dos caminhos”. Jesus é “O Caminho”, discirna em seu coração. (João 14:6).

E este caminho tem que ser existencial, é o único que leva à vida.
É um caminho de abnegação e obediência.
Chamado pelo Apóstolo Paulo de o "deposito" da fé.
Andando no Caminho a gente aprende que a disciplina se culmina em liberdade.
Há perdas e privações. É por isso que ele é descrito como "estreito" conforme com o tempo andando Nele preenchemos todos os "espaços".
Mas, não há só isso. É neste (C)caminho que andamos com e em Jesus que a decisão de trilhá-Lo já está decididamente interiorizada, onde começamos a enxergar cada vez mais o Pai nos esperando adiante.
E olhando nós para Ele descobrimos que ter compaixão é ser forte.
É caminhando neste (C)caminho que descobrimos uma nova vontade nascendo em nós, impulsionada pela Graça e presença do Espírito Santo.
Foi por este caminho que nosso Senhor andou e frutificou vida.
Para quem realmente conhece a Jesus, não há outro caminho.
Pois, Ele é o próprio Caminho!

Portanto, Nele continue caminhando.
Não desista.
Há dias cada vez melhores lhe esperando pela frente.
E não tem companheiro melhor do que Jesus ao seu lado no caminho da vida para a Vida.

Sem o Senhor não há o Caminho, mas somente os pseudo-caminhos, na verdade, aqueles atalhos que muitas vezes o tomamos soterrados numa vidinha medíocre!
M Serafim

segunda-feira, 1 de agosto de 2016

Segundo os evangelhos ou segundo os evangélicos?


Sim, Deus tem sido a "alma do negócio".

É inegociável o não ensinamento de não barganhar com Deus.
É inadmissível interpretar a divindade amorfa, assexuada ou transgênera (ela é cisgênera).
É abominação não discernir a Deus como um Ser Supremo e inexoravelmente sistemático quanto punidor moral.
É loucura humana peitar a Deus em busca de respostas em detrimento da dor; da perplexidade e das aflições humanas.
É impensado atribuir a Deus enfermidades, o sofrimentos e a tão renegada pobreza.
É sinônimo de pureza o engendramento doutrinário de anos a fio sob a tutela do deus-igreja institucional manipulador e viciador de almas.
É tida como saúde mental quando o indivíduo anula-se ao máximo de si mesmo e adere a uma discípulo-imagem maximizada de seu líder, guru ou sacerdote espiritual. 
É manifesto como poder absolutamente de Deus nestes ambientes - a figura do pastor ungido - onde se é proibido pensar, questionar e discordar da proposta do Ministério tal.
São aceitas todas as formas de negociatas com o dinheiro melado de suor do próximo quando a causa tem raiz no chamado profético de fulano (dá,dá, dá e dá o tudo de si e o que no bolso tiver para si, sem ao menos pensar em si).
É salutar para os que creem em estado letárgico da razão que quanto mais acéfalo for, mais Deus usa com poder espiritual.
É ensinado em tais convívios emaranhado de gente que iníquo é todo aquele que não aderiu a religião cristã como discípulo do Sistema Religioso.
É assombroso o estado emocional e psíquico que muitos destes indivíduos são jogados e abandonados nos manicômios do Brasil (pesquise).
Será que não existe nenhum ambiente em comunidade que se salve saudavelmente?
Claro que há, em tudo existem exceções, embora, contados a dedo...
Mas na maioria esmagadora, Deus tem sido a moeda de comércio tanto para a vida como para a morte de muitos em tais instituições que levam o nome de igrejas. 
Por favor, pare um pouco com essa paranoia e reflita sobre você mesmo (a) dando uma chance a si.
Descubra lendo e discernindo nos evangelhos o que de verdade Jesus exige de você.
E se exige, exige que se amem uns aos outros, sem exceção.
O que ele deixa claro é que você o ame amando e respeitando o ser humano.
É aí que estão postos: a Lei, os profetas e o evangelho.

M Serafim