segunda-feira, 19 de setembro de 2011

O Avesso da incompreensão...


                                                   Por Mano Serafim
A justiça que vem de Deus sobrepõe todas as minhas formas de auto-justiças. Ela excede a minha percepção de estar inocentado quanto justificado perante Deus. A verdade é que se o evangelho não me mostrasse a minha condição humana e caída de nada adiantaria o fenômeno ser cristão...,
Jesus explica esse fenômeno muito bem: "Dois homens subiram ao templo, para orar; um, fariseu, e o outro, publicano. O fariseu, estando em pé, orava consigo desta maneira: O Deus, graças te dou porque não sou como os demais homens, roubadores, injustos e adúlteros; nem ainda como este publicano. Jejuo duas vezes na semana, e dou os dízimos de tudo quanto possuo. O publicano, porém, estando em pé, de longe, nem ainda queria levantar os olhos ao céu, mas batia no peito, dizendo: ô Deus tem misericórdia de mim, pecador!
Digo-vos que este desceu justificado para sua casa, e não aquele; porque qualquer que a si mesmo se exalta será humilhado, e qualquer que a si mesmo se humilha será exaltado." (Lc.18.10-14).
 É essa uma de nossas doenças dentre outras mil. De procurar sempre um meio jeito, forma de nos auto-justificarmos em relação do que somos ou em qual condição estamos de PECADORES DEGENERADOS!
Ora, o que não faltarão são as DOUTRINAS SANTAS aos ESTEREÓTIPOS DENOMINACIONAIS COM SEUS DEVOCIONAIS engessados.
-- Compreendo discernindo em MIM que o homem justificado de seus pecados será sempre aquele que em JESUS se santifica pela via-de-mão única da FÉ (sacrifício vicário de Cristo), ou seja, é JESUS que estando neste quem o santifica/justifica/inocenta diante de DEUS hoje e na eternidade - hoje, amanhã e sempre, - e acabaram as balelas meritórias das UNÇÕES E DOUTRINAS de UM EVANGELHOCUMBA!!!
João Batista (tido como maior que dos homens nascidos de útero de mulher)  CHEIO DO ESPÍRITO SANTO DESDE O VENTRE DE SUA MÃE; Maria mãe de Jesus(a agraciada por Deus e o peito qual o Messias mamou); Pedro (pedra igreja existencial de formação lenta); Paulo (doutorado adquirido pelos lombos dos gentios de todo o mundo); os irmãos de Jesus (Tiago, Judas, Jo´se, Simão e suas irmãs); Lutero (Âncora da Reforma Protestante), Madre Tereza de Calcutá (ícone da fraternidade e de irmandade); Silas Malafaia, Billy Graham, Alfredo, Marcos, Papa; Paipostolo, os demais evangélicos e etc. Todos esses se configuram ético-moralmente um prato de excrementos de vaca pra DEUS, caso fossem diferentes um do outro, ou o todo de que se faz um, A santificação em Cristo seria debalde!
O que é preciso como/quanto salvífico é ESTAR em CRISTO, o mais são sombras de uma alma deformada pela Queda..., ora, a natureza humana é CAÍDA e estava perdida do Reino de Deus! (Rm.8).
Citando Paulo: Ele se esvaziou de tal modo que se tornou homem, a fim de devolver ao homem a sua identidade que o mesmo havia perdido quanto filho gerado pelo amor de Deus.
Claro que estando nós no evangelho e ao evangelho pertencendo de fato; de direito; e de verdade devemos nutrir um bom relacionamento com os irmãos e as demais pessoas... Sem dúvidas!
Todavia, na relação, os atritos e os embates serão impossíveis de ser evitados na caminhada - obter a paz e a santidade entre os irmãos e no mundo não [é-são] coisas fáceis de viver - aliás, quem não peca atire a sua primeira "praga" (julgue o que você está propicio a cometer amanhã).
Gente o viver interrelacionalmente é dado ao querer pelo simples DEVER DE AMAR o próximo - ainda que o próximo esteja aquém daquilo que idealizamos e cultuamos quanto crenças/conceitos de religião e de espiritualidade!
Amar é apenas uma decisão unilateral minha, ora e quanto a isso Jesus deixou bastante claro!...,
"Amai-vos uns aos outros assim como eu vos amei!"- Este é o humano mandamento desde a fundação do mundo e aí está a compreensão do que não se compreende senão por amor suportável , de um pelo outro!
Aliás, estar confinado dentro de uma instituição NEO-evangélica e não saber discernir o viver em espírito de comunidade só aumentará a nossa clausura existencial...sendo que Deus jamais pisou os pés ali..., 
Posto que, aquele que tem o Espírito aprenda a também a viver e a andar N'ele. Vivendo assim sabermos quem Ele é - Amor, e em qual imagem seremos assemelhados em/de Seu puro amor.
Nesta mesma fórmula multiforme do amor, Jesus cingiu-se de homo-humildade para que os homens através dele pudessem retornar ao início de tudo, digo, as obras do amor - a Graça divina existente em cada partícula do DNA humano condensado em forma de energias imanentes...,
O homem sempre será homem enquanto Deus sobreviver ao caos humano que tenta loucamente destituí-lo de Si Mesmo!
A questão aqui é que o homem nunca decidiu se ele veio de Deus ou da sua própria presunção científica!
E se existe algum problema não é a fé, mas a falta de reconhecimento por parte do homem!
A graça incomum de Deus contorna nossos avessos e expõe a costura pra o lado de fora do avesso...,
Mais um fenômeno que transforma a energia divina em vida abundante em nós seres humanos destituídos em parte da glória de Deus, porém, resgatados pelo alto preço pago por Jesus no Calvário. Tudo conspira interiormente para que da nossa condição de morte permanente seja transformada em impermanência enquanto Graça em ação houver na vida!
Na perspectiva teológica seria Deus salvando o homem todos os dias de sua existência nesse contexto de dores e destruição. Cujo vocábulo implica em: Libertação, Curas, Livramentos, Redenção, Justificação, Inocentação, Santificação, Preservação...,
Portanto a Fé me faz acreditar que fui-e-sou salvo hoje e amanhã de novos livramentos invisíveis que ocorrerão ao meu favor sem que eu possa ver... Mas ainda assim estarei grato a Deus no meu ser.
Jesus nos ensina que nem a força do pecado no homem-pecador, e nem o pecado no crente que também peca discerne nada de nada, mas Deus em Cristo RECONCILIA o Mundo todo em Si Mesmo como uma dês-fragmentação de uma minúscula partícula atômica - esta briga cósmica Ele já comprou e faz tempos. Ele tem o poder de transformar seu número atômico revertendo morte em vida...,
Portanto, euzinho aqui, um fragmento biológico sujeito as mortandades da vida e apto a sumir da face da Terra em questões de segundos, Alfredo Serafim, sou apenas um recipiente R-E-C-E-P-T-O-R desta Graça magnificente e ferramenta de Deus – daí a oração acertada de entrega grata em devoção consoladora do salmista: “Senhor que o meu cálice transborde”. (Sl.23).
E tem mais, se naquele Dia o Senhor não se pronunciar em inocência ao meu favor por encontrar uma falta de ortoAMORpraxia em mim estarei perdido por enquanto confiar cegamente em Seu Perfeito amor por minha alma....Daí a minha convicção de que estou no Caminho não me permite retroceder senão ao Amor.
Mais do que nunca enxergo nitidamente em mim - "Eu era-e-sou pobre-cego-nu e perdido sem Deus e sem Jesus.
Mas Ele estendeu as suas mãos para mim...

Amor por amor permaneço no Amor.
E, Nele - que é Amor!
Mano Serafim.