sexta-feira, 14 de outubro de 2011

“Porque está escrito: Destruirei a sabedoria dos sábios, E aniquilarei a inteligência dos inteligentes.”



Quem teria sabedoria pra discernir entre a loucura do Evangelho ao invés da sapiência inquiridora dos homens?
Paulo indivíduo suspeito pra falar de sabedoria e inteligência esclarece que Deus pôs escribas, pensadores e doutores da Lei no mesmo pé de igualdade ante a loucura de o nada saber acerca dos oráculos de Deus...,
Portanto nos deixa claro que o que sabemos ou temos e em demasia não se passa de presunção teológica!
Nesse tempo (o que infere ao texto Paulino) os judeus desejaram ver sinais e prodígios, e os gregos mais sabedoria filosófica..., e os simples de coração se abriam para uma nova espiritualidade, ou seja, para sabedoria e revelação da Graça e poder de Deus, pela prega-Ação do Evangelho desde as aldeias de Naftali e Zebulom (periferia) ás cátedras de Roma.
Ora, e quando por uma simples percepção nos abrimos para a instrução do Espírito ficamos sabendo de que – “Mas falamos a sabedoria de Deus, oculta em mistério, a qual Deus ordenou antes dos séculos para nossa glória;” – Deus já havia designado (sem determinismo) que fosse assim, assim vem sendo na vida daquele que se rendeu a Graça de nada saber, entretanto, este crer que tem que ser assim, posto que assim lhe fosse posto e esse se desarma em condição de entrega própria – e daí ele se lança confiadamente em descanso na dependência de Deus.
É certo que aquele que possui o Espírito da verdade de modo que o impele a obedecer a Deus, este discerne bem a vontade de Deus em íntimo espírito de se aprender continuamente a andar e viver no Espírito (Gl.5). E sem as mediações sacerdotais (xamãs, pastores, gurus, padres, etc...,).
A expressão da moda atualmente é ESPIRITUALIDADE.
E necessariamente pra se poder ser uma pessoa espiritual não se precisa ser uma pessoa corretamente religiosa. Conquanto a espiritualidade já esteja onipresente em todos os âmbitos do saber humano – desde o filosófico a física quântica de nossos dias.
A preocupação de Paulo neste texto de coríntio era com a ciência filosófica endeusada de seus dias, já em nossos dias o combate deve ser feito de maneira direta aos falsos “evangelhos” baratos. E digam assim de passagem, os camelôs da fé baratearam a graça divina!
A verdade absoluta é que tudo seja nos dado de graça e pela Graça de Deus no Espírito Santo – “Mas nós não recebemos o espírito do mundo, mas o Espírito que provém de Deus, para que pudéssemos conhecer o que nos é dado gratuitamente por Deus”.
Perdão meu irmão, mas se você não compreendeu isso ainda, significa saber que o mundo está tão possuído e estático dentro-e-em você que o seu universo não consegue se desvencilhar do mesmo!
Faça um favor a si mesmo, assim como Maria irmã de Lázaro se fez – quando ela viu a Jesus, o mundo diante dela parou e daquele momento em diante ele decidiu seguir outra vereda que não fosse a sua, mas ela sabiamente diferente de sua irmã Marta decidiu  entrar em órbita com a graça de Deus...,
E não se pode aniquilar o que Deus eternizou antes da fundação do Mundo!
O Apóstolo Tiago ensinou que quem desejasse adquirir sabedoria espiritual que clamasse a Deus que Ele nos daria sem problemas algum..., “E, se algum de vós tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente, e o não lança em rosto, e ser-lhe-á dada” (Tg.1.5).
Pedir por pedir sem algum propósito/objetivo de servir..., somente para nada fazer em pró do próximo e do Reino, sugiro, esqueça tal façanha, pois, o atalho excelente pra se ter sabedoria e poder no espírito é o amor incondicional.
O crente pode alcançar muitas bênçãos de Deus – suas dádivas celestiais – ele pode ser lotado do Espírito Santo, porém, sem amor permaneceria oco e sem a própria essência do Evangelho de Jesus Cristo.
E quem bem soubesse saberia em sabedoria de:
Que o Evangelho consiste em mais em dar-doar do que mesmo receber; se “perde” mais dinheiro salvando vidas do que mesmo ganhando;
Que os dons espirituais nos são outorgados para a edificação do corpo místico de Cristo na Terra – edificação da Igreja orgânica. E não para se promover cruzadas em nome de “meu ministério pessoal”;
Que se rejeitam os profetas, mas se atenta para as profecias (teor) na intimidade espiritual do corpo celular Igreja que é dada pelo Espírito para que haja interpretações por parte não de quem profetiza, ou de quem a interpreta, mas que haja entendimento da mensagem por todos os membros de um só Corpo/Igreja de Deus. Fora isso que fiquem os profetas em silêncio e o que profetiza calado .
Que nem o que profetiza e nem o que interpreta as mensagens espirituais sejam superiores aos demais que nunca sequer sentiram um arrepio por parte do Espírito Santo (deixemos de meninice – “Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino”).
Espiritualidade é coisa totalmente diferente de religiosidade!
Vale também salientar que quem não é contra o Evangelho é a favor; alguns o pregam por porfias, inveja, competitividade, sanidade, vaidade, honestidade, lealdade, austeridade, vocação, lucratividade, bondade, amor, graça e fé...
E para o homem-de-Deus sensato e possuído de sabedoria do alto seria saudável pensar desta forma: “Porque não ousamos classificar-nos, ou comparar-nos com alguns, que se louvam a si mesmos; mas estes que se medem a si mesmos, e se comparam consigo mesmos, estão sem entendimento”. (2Co.10.12).
Fazer comparações considera-se coisa medíocre dentre os homens, entretanto, se destacar em vanglorias seria um grande repúdio a simplicidade proposta em vida pelo Evangelho. Já que o mérito seja dado à obra feita na cruz pelo Senhor, e não a nós.
Sendo assim clamemos ao Deus do Céu – Senhor tenha misericórdias de nós seres "inteligíveis" e destes atuais "sábios" apóstolos autodenominados, pois, eles não sabem o que fazem - ou sabem Senhor?!
Por favor, desejamos em sabedoria, outra espiritualidade!
Mano Serafim