terça-feira, 17 de abril de 2012

A simplicidade do amor de UNO Jardineiro com UNA Flor..


                                                      Por Mano Serafim

              A simplicidade do amor de UNO Jardineiro com UNA Flor
                    Deus me deu um amor no tempo de maturidade,
                                    quando os frutos já não são mais flores,
                         Pois que tenho um amor dentre as flores,
Retorno ao meu pomar secreto, e outro acrescento aos que amor já criou.
Eis que eu mesmo me torno o Jardineiro mais radioso
e esculpido em sensores sou e não sou, mas sou.
Mas sou cada vez mais, eu que não me sabia
e entediado de mim julgava que era o mundo sem flores
um inferno atormentado, um sistema de erros e sem cores.
Amanhecem de novo as antigas manhãs e os aromas me cheiram as narinas...,
Uma manhã que não vivi jamais, pois jamais me sorriram como essa Flor.
A certeza que  tenho é que Deus me deu um lindo amor , porém, não tenho a certeza de que o mereci.
Uma linda Flor em aroma de jasmim (risos).
Hoje tenho um amor [diz o jardineiro extasiado] e me faço cobiçoso.
Seu grão em pólen germina amor em mim, já me oferece néctar na mão esquerda. Enquanto a outra acaricia a textura da pétala-da-pele dessa minha UNA Flor.
Os longos cabelos e a voz, e o passo e a silhueta , e o mistério que além faz das flores preciosas
à visão extasiada.
O Jardineiro entregue ao desejo amante de regar a sua doce Flor com amor reverbera na alvorada de um amanhecer duradouro: Apetece-me deslizar pelas curvas do teu corpo... -  pelo que as suas pétalas desabrocham em mim.
Salivar cada recanto da tua pele...
pele de flor mais suave do que o veludo.
Entrelaçar as minhas pernas em torno da tua anca...-
e da sua anatomia vaginal para mim em design de flor.
Deixar-me levar na loucura dos teus instintos...- 
atraído sou pelo néctar guardado secretamente em ti.Apetece-me respirar a fragrância que os nossos corpos em êxtase exalam...
Percorrer em delírio com as minhas mãos as tuas curvas... a minha alma em ti assentar...
Ofegar o prazer de te ter no mesmo espaço que o meu... sendo tu a mim e eu a ti...
eu em ti e tu em mim!
Sentir o teu sangue a pulsar pelas minhas entranhas... desejando-te com volúpia...
Apetece-me...
Flor-de-minha-vida vem e se entrega aos meus cuidados de bom Jardineiro  - como tu bem conheces.
Ouve minha flor os meus passos pelo pomar indo ao teu encontro a te encontar , a te tocar, te cheirar, e te beijar com muitas  de minhas caricias,
Por que sei...,
Há que amar e calar.
De seu Jardineiro...........................(fragmento de : "Confissões de Um Sedutor"