domingo, 13 de dezembro de 2009

Uma pílula de EMPATIA não faz mal a nenhum cristão...

Passo agora a 'expremir'(presumo) com palavras a "dor de não poder gerar filhos", drama este que um filho meu na fé está vivenciando nestes dias , o qual ouviu da boca do médico (especialista) através exames precisos...Hoje estou me sentindo: Um trash...
Estou me sentindo um “João ninguém”, um mala, um verdadeiro inútil...,Parece que me bateu uma crise existencial platônica..., Droga, eu não sou discípulo ordinário de Platão e nem da filosofia sou amante.Uma ebulição incomoda as entranhas de meu ser....., fibrilações sobem e descem como uma montanha russa sobre os trilhos de minha alma...,A perplexidade apoderou-se de mim...,No labirinto de meu in-consciente se forma um “Golias" e ele está neste exato momento presente e não consigo sequer sair dele agora. O cômodo me gera um incomodo existencial, eu daria tudo o que tivesse para me sentir livre deste desencontro...,Estou me sentindo um verdadeiro trash (lixo) e o que percebo é que o Universo conspira contra mim.....é o que sensorialmente pressinto e que me assalta a mente nesta nuance de acontecimentos que me sobreveio repentinamente...,E daí surgem as indagações mais enlouquecidas pela “anfitamina” das emoções dilacerados pelo caos da vitrine da impotente existência ante ao problema:1. Que dês-graça é essa que aconteceu comigo quanto a minha estereotipação hominal – sempre tive orgulho em ser homem com todas as prerrogativas heterossexuais, cuja virilidade me põe como alguém que naturalmente e por via de regra segue a cadeia da existência: nasce, cresce, se acasala, se reproduz e morre ...,2. Porque isto tem que acontecer justamente comigo - seria a ira de Deus que de certa maneira está sobre mim em detrimento de algum pecado que retenho debaixo do tapete de minha consciência?3. Logo eu que cri no Evangelho e experimentei o amor de Deus na minha vida, casei com uma mulher maravilhosa, cuja fêmea me faz ser mais macho do que os demais de minha espécie????4. Porque este “mal” veio sobre mim e justamente no momento em que o meu relacionamento conjugal estava no ápice da cumplicidade, do gozo, do desejo eroticamente santo e sadio???5. Desejo explicações coerentes que me convençam de que: a esterilidade masculina é obra de Deus e acontece também com crente[chego a pensar em maldição hereditária ainda não-quebrada]?Hoje o desejo que sinto é o de sumir!!..., sim! Deveras não existir o dia da minha natalidade, ou até mesmo quando disseram: “Nasceu um varão”.Desejaria ser um aborto e não “meio-homem” – Posto que para mim, ser um estereótipo: homem, e não poder gerar filhos, é o mesmo que me circuncidar só com efeito na minha carne e não na minha imanência espírito, alma e corpo, i.e., na totalidade, plenitude hominal!Não..., hoje eu não quero as respostas prontas, religiosas e nem filosóficas!Já não suporto mais ouvir falarem em ADOÇÃO – Será que eles não entendem? EU DESEJO SER PAI!!!!!!!!!!
[...]
- Depois de passada a introspecção (a conversa da alma), a resposta divina vem como uma brisa suave que aquieta a alma agitada pelo tufão emocional..., mas ela vem sem nenhuma pretensão efêmera de que para  'parir' signifique realmente ser pai(s) para sempre, é claro, quem procria/gera/prole é pai, mas não para sempre......, e as vezes não age como um pai!Todavia quem ama e cria sem nem mesmo gerar o ente querido, diz o Evangelho: “Fazendo estas coisas vós sereis amados de meu Pai”- Amar duas vezes mais uma criança!Posto que, quem não ama o que gerou?O difícil é amar uma criança lá na esquina da rua e adotá-la como seu próprio filho amado. Disso é que o Evangelho é feito!E poucos, digo quase que a maioria dos crentes não enxergam isso..., e que na visão do Evangelho, e na perspectiva do Pai é que nos interessemos pelos menores abandonados e, assim sendo, que dixemos de indagá-LO "os porques" de TANTOS SOFRIMENTOS EM NOSSO PAÍS causado pela marginalização e pelo abandono ! Se essa gente que anda culpando a Deus por tais consequencias sociais, amassem mais....e como manda o Evangelho, garanto que teríamos mais respostas do Poder sobrenatural de Deus sobre o nosso País!Também é bastante fácil eu vir aqui neste espaço virtual cogitar e opinar a quem não pode gerar/ ter filhos..., e que seja algo tão simples assim para um casal que se deseja que se ame erotica-amantemente..., que desejam ver e ter do outro uma perpetração da espécie.... A marca desse matri-relacionamento de amor..., tais frutos: OS FILHOS. Eu já vi em filhos adotivos coisas que a própria ciência não explica: características físicas dos pais adotivos, temperamento, trejeitos, laços profundos que só a Graça imprevisível de Deus explica!O que me instiga e no mesmo tempo me deixa fascinado é que como eu me sentiria preparado para ser pai de um bebê autista ou de uma criança com a síndrome de Dawn, ou uma criança com insuficiência física, ou até mesmo com uma doença crônica que lhe fizesse sofrer sem entender 'os Porquês', DESTA EXISTÊNCIA QUE NOS EXIGE MUITO E NOS INSTIGA A DAR-MOS RESPOSTAS CORRETAS AO PADRÃO IMPOSTO PELAS TIRANIAS DA VIDA! Mas parece que Deus concede o frio conforme o cobertor.....Se a coisa não acontece como prevista é por que Ele tem o controle até das coisas “IN-coerentes” a nossa vista e que servem de paradigmas para a nossa compreensão infante. Coerência e normalidade para a maioria das pessoas possa não ser a coerência divina. Os nossos padrões humanos e antropológicos que fingem  tanger a Sabedoria e Soberania de Deus não podem prever e nem explicar tais implicâncias da 'bio-genesis-ciência da Criação'...Embora a sapiência transcendental do Pai tente responder as indagações mais coerentes e sinceras do homem, em uma resposta dada a Moisés nos deserto da introspecção espiritual, Deus responde a pergunta de Moisés com a seguinte pergunta: “Quem foi que CREOU (criou): o mudo, o cego, o aleijado, o fecundo, o estéril, o pênis, a vagina, o ovário, o espermatozóide, o óvulo, as trompas de falópio, a próstata, a alma , o espírito, o corpo..., e a VIDA?”- Não fui Eu? – Portanto EU SOU QUEM SOU !Enfim, meu mano amado ....., a dor de não gerar é doida e doída demais para quem a sente, neste caso você – mas, Jesus também já sentiu sua/esta dor..., conquanto não haja dor que não seja suportável experimentar estando NELE, e como forma de compreensão de que na vida vindoura não haverá espaço para maldições, doenças, sofrimento, dor, e dor-de-não poder gerar filhos, aflição, depressão, ambiguidades desta natureza caída de seu estado real e perfeito – Redenção significa humanamente falando e no mínimo de discernimento horizontal : RETORNAR A FORMA ORIGINÁRIA EM QUE FOI CRIADO OU FORMADO.Ora, e minha felicidade EXISTENCIAL não se concentra na pessoa de minha esposa, e das minha duas filhas, nem na minha capacidade intelectual, grana, posses, carro, casa, religião etc. Ela se identifica e se estabeleceem DEUS. As pessoas que amo e de quem sou amado apenas fazem parte deste contexto existencial, porém a minha segurança está Nele e para Ele, de quem e de onde se derivam todas as coisas nesta existência....Meu filho querido, creia: a tua dor vai passar, espera Nele e ele satisfará o desejo de teu coração, pois, o Senhor é expert em restaurar corações quebrantados e obedientes a sua Palavra!Sim, Ele te ama nós também te amamos!Agora, o que te resta é crer nos Seu amor e deste amor extrair forças para prosseguir no Caminho até chegar dia perfeito...
Receba o meu amor e oração!
Um beijo!
O Mano de sempre.