sábado, 13 de novembro de 2010

Minha resposta é pouco formal ao TABERNÁCULO do séc. XXI

“Só Deus tendo muita misericórdia do Tabernáculo. em pensar que hoje em dia existem as campanhas e mais campanhas para prosperidade financeira enquanto que.......a igreja adoece. (muitas têm sido as revelações acerca do marasmo da igreja).”

Anônima
--------------------------------------------------------------

RESPOSTA:

O milagre jamais ditará a Graça, a bondade e o amor de Deus sobre qualquer criatura formada por Ele...Sim, os milagres não estabelecem a vontade de Deus sobre os homens e nem tampouco autentica a Igreja a ser milagreira...
Milagres são feitos por Deus e por muita gente...
Existiu uma geração que mais viu, cheirou, tocou, experimentou milagres do que aquele povo INCRÉDULO do deserto?
E nem por isso entraram no descanso de Deus.
Quando Nicodemos foi ter em secreto com Jesus (Jo.3) ele faz um elogio inicial a Jesus quanto aos milagres – "Ninguém poderia fazer estes sinais miraculosos se não fosse vindo de Deus”.
Jesus nem deu importância para a sua frase... E desconversou imediatamente com o mesmo, lhe mostrando de fato qual o milagre que Deus deseja operar na vida dos homens.
Em Apocalipse os milagres mais uma vez estão em evidências – e o tempo dos milagres apocalípticos já chegou e se instalou nas alas sacerdotais e fazem com que o rebanho olhe para a casta de santos-evangélicos-milagreiros como alguém que tem SUPER PODERES e em quem Deus habita. Estes se apresentam como verdadeiros salvadores avatares da religião bulímica (os crentes do SUPEREGO comem os mil-milagres e depois vomitam no propiciatório do altar, por que se sentem psicologicamente OBESOS por tanto lixo tóxico espiritualizado).
Mas também sabemos que se tais milagres de seus santos milagreiros evangélicos não acontecer, a 'igreja evangélica' correrá serios riscos de ser comparada com a igreja católica...
Ora, tem que haver milagres exteriores, se não houver o povo não se converte aos evangélicos!
Uma das acusações dos fariseus contra Jesus foi que Ele destruiria o “tabernáculo-institucional”. Jesus havia dito que demoliria, sucumbiria, destruiria o Templo e em três dias o reergueria novamente. Aliás, quem disse que seria derribado (morto) foi ele mesmo e ao terceiro dia se ergueria (ressuscitaria)...
Pergunto: Que medo medonho seria este dos fariseus e dos judeus nesta ocasião?
O medo era de perderem a identidade como parição do mesmo espermatozóide de Abraão (PEDIGREE) ou o pavor era porque estava posto alguém como Pedra Angular (INTERPELADOR DA JUSTIÇA DIVINA), cuja autoridade espiritual punha em cheque a moral religiosa dos defensores da Lei Mosaica?
Posto que Jesus tivesse dito que os filhos de Abraão são os que crêem no Evangelho do qual Ele era O Testemunha visceral.
O vitupério que Jesus os expôs os levou a assassiná-lo a sangue frio!
Implodir em um dia um Templo que foi construído durante quarenta anos e reerguê-lo em três dias, implicaria numa revolta armada, numa rebelião sangrenta que reuniria as facções dos zelotes, os discípulos de Jesus, alguns rebeldes contra o sistema religioso judaico e Roma.
Mas na verdade Jesus foi um revolucionário e não um reformista amistoso!
Ele não reformou a fachada do Templo-tabernáculo e nem tampouco o seu interior. Jesus implodiu todo o Templo. Ele aniquilou a antiga aliança e introduziu uma nova aliança no seu sangue e ponto. O fundamento seria ele próprio!
Não é como afirmaram um dia desses na sala de aula (FATEF) – “Jesus veio cumprir a Lei e no mesmo fundamento REFORMOU”. Se eu aceitar isso, confesso que tenho andado enganado desde os meus 12 anos de idade quando cri no Evangelho..., mas sei que um Perfeito mediador-sacerdote-eterno fora posto no lugar de outro mediador corruptível e humanamente pecador. Ou seja, seria o mesmo que viver debaixo da Lei e preso ás suas observâncias legalistas... O PACTO DE SANGUE REQUERIU UM REVOLUCIONÁRIO SUPERIOR A MOISÉS E MAIS SUBLIME QUE O CÉU!
Mas sei que sou filho do evangelho da Graça o qual me põe no dever de cada dia acreditar que sem o Seu amor e sua misericórdia, eu jamais poderia estar livre do pecado que empurra o pecador para a transgressão da Lei. Sei que sou justificado pela graça de Deus em Cristo Jesus.
Nele tenho total consciência de que sou santo, não porque eu consiga ser moralmente santo como reza o dogma da religião evangélica e suas projeções de onipotências.
Mas santo porque Ele que Santo é, me santifica por sua Graça – favor imerecido.
Os judeus cultuadores das tradições e zelosos do Templo não entenderam que em Cristo tudo foi desfeito - "Está consumado!", até mesmo a forma de adoração a Deus – “nem em Jerusalém e nem em Samaria”, mas apenas nas geografias do coração, cujo Templo-Igreja-Tebernáculo cresce de maneira vertical e para baixo da superficie do ser...
Você já se imaginou sem uma 'igreja' para congregar?
Você já imaginou sendo confrontado (a) por alguém que jamais foi a uma igreja cristã, mas carrega no peito o Evangelho das boas aventuranças, i.e., fazendo de sua vida o Evangelho aos pobres e destituídos de viverem em sociedade e poderem freqüentar uma igreja-templo-religião-dogmática? Pense nisso!
Dizem que é impossível que alguém retorne religiosamente ao passado, mas eu acredito que as pessoas podem ser provocadas a repetir o passado com grandes novidades, me refiro ao culto, se reunindo em torno da Palavra de Deus sem interesse algum, senão pela espiritualidade espontânea, e sem as cangas impostas pela doutrina sistemática que insiste em afirmar aos fieis de que Deus é SISTÊMICO.
Muitos prédios devem cair no terreno de nossas convicções religiosas...
Parece-me se amanhã decretassem o fechamento das igrejas evangélicas no País durante alguns meses, muita gente estaria arruinada e desnorteada... Imagine se queimassem as Bíblias e implodissem as igrejas? Haveria muita gente enfartando... E sabe por quê?
Porque o que vale mais ou o que mais importa para o crente anorexo de discernimento e viciado em profetadas, são as promessas milagrosas feitas em campanhas escabrosas onde a barganha está presente, no que explicita fatidicamente a sua morte em detrimento dos escombros do templo ido ao chão.
Igreja no melhor sentido da palavra grega significa: sair para fora das paredes institucionais, e no eterno olhar de Cristo: a reunião de duas ou três pessoas invocando o seu nome e agindo debaixo de seu poder de amor exponencial.
O problema é que a gente segundo a sociologia da religião, não consegue retornar ao primitivo passado religioso no que se refira a ser de fato uma Igreja-assembleia-existencial de Deus, mas retrucamos em abolir a santa contemplação de nosso presunçoso eu fetichizado, e esquecemos de que o templo que cresce para fora como prova de autojustificação diante do mundo, nada tem de fato a ver com a organização causada pelo fênomeno Igreja, o que se vê é a 'igreja' politizada que usamos de disfarce representativo do  pseudo-reino de Deus na terra. A instituição está tão engendrada em nós que nos petrificamos ao passar do tempo e se caso o prédio rachar e sucumbir muitos de nós vai junto... E depois o que se vê de nós mesmos é a paranóia idólatra de um movimento protestante que não pre- enche sequer a nossa ideologia pagã.
Quantos milagres Jesus fez dentro da igreja-templo-tabernáculo do passado”?
Quantos milagres Jesus operou no Tabernáculo-igreja-instituição que congregamos?
Vociferaram cientificamente que não podemos jamais retornar a adoração da Igrejagentehumildesantasinceratementesimplesperseguida, assim mesmo, tudo junto.
Agora pergunte aos maninhos do Minist. Internacional Tabernáculo de Deus se muitos deles não desejam que retorne a adoração da antiga MEMORIAL(in memoriam) com os seus ritos (prédicas)?
Talvez, as muitas revelações ante ao marasmo do atual quadro da 'igreja' (MITD) mova-se segundo a demanda das bruxarias via púlpito, é o velho e conhecido efeito bumerangue, o feitiço retorna ao feiticeiro...
A solução continua sendo a mesma sem nenhuma bravata evangélica, o Senhor Jesus continua O mesmo, e como no passado, disposto a curar a Igreja que tem cara de 'igreja'!
E é bem simples assim. A gente retorna a Videira Verdadeira e Ele que tem por Agricultor, o Pai, nos enxerta novamente na Oliveira-videira-árvore da Vida!
E isso independe da i-greja que você freqüente, seja na sua casa, no bar ou no hospital. Estando ligada a Videira, a seiva penetra nos ramos seja qual for o terreno arenoso.
Não pense que seja ironia de minha parte. Posto quem for Igreja requer algo além de ir á “i-greja”. E se lá na ‘igreja’ que você congrega não parece ser uma Igreja que deveria ser sem instituir-se formalmente, lembre-se antes de tudo, de que você foi desafiado a ser a Igreja invisível de Deus presente no Mundo.
Enfim, o milagre pode não acontecer lá no ‘Tabernáculo Institucional’, pois, sei que já sou um milagre existencial e tabernáculo ambulante que leva a graça de Deus no altar racional de minha alma em chamas...,
De quem é sem “i-de-igreja” e que Igreja que é...,
A menos que Jesus em mim não esteja como sumo sacerdote posto sobre o Tabernáculo não feito por mãos humanas!
Mano Serafim