terça-feira, 16 de novembro de 2010

Remendo de pano NEO(novo) em vestido esfarrapado (velho) 2009...

Em primeira instância o que era já não é mais, claro , em tese...
Em segunda instância para se desconstruir um edifício de idéias se faz necessário a implosão começando de seu alicerce, explico: “Não, a igreja não retornará a visão...”.
Em terceira instância e já a sentença deferida [transitada e julgada] pelo juízo humano e tirano, o que infere é a teoria do trocadilho das palavras nas homilias e retóricas e que servem apenas para atingir o alvo de seus idealizadores gurus... Ou seja, eles fazem o uso das palavras num processo de hibridismo [sermão NEO-religioso + técnicas psicológicas de lavagem cerebral] para apenas mudar a aparência das coisas[para não dizer que seja a mesma mantra do G-12]... Mas na verdade as coisas permanecem sendo as mesmas coisas de antes, desde o ambiente pastoral ao status quo (posição social) da cadeia apostólica, no afã luciferiano de realizar as mesmas práticas ilusionárias sobre o rebanho...,
Eles mudam a homilia, mas a maldade continua sendo a mesma, i.e., manipular o povo com REMENDOS APARENTEMENTE NOVOS, mas que lá no fundo o ‘pão é bolorento’...
Sim, a bravata não mais é a expressão traumática: VISÃO, mas sim: O CONSELHO VISIONÁRIO de 'Jetro'...,
Conquanto tudo termina-e-começa na terminologia da palavra: DOZE, e que por si só carrega 'gene-ticamente' todo um ritual de fórmulas pré-estabelecidas por uma mente humana..., mas qual?
A psique do paipóstolo.
Proíbe-se, portanto a expressão G-12 e adota-se sutilmente a ‘mantra’ expressão: Conselho de "JETRO"..., porém o fundo musical do baile das máscaras continua com a mesma canção da marcha nupcial com Leviatã endeusado!
Já dizia Kierkegaard: “Os demônios se escondem por detrás das máscaras”.
Sim, o teatro abre suas cortinas para o grande espetáculo repetitivo no anfiteatro da mente, e quem diz que não se recorda do que aconteceu tão pouco tempo atrás com o tal movimento G-12 e não percebe que o script, a cena, a tomada e o baile dos fantasmas se repete ao vivo e a cores, é simplesmente uma vitima da amnésia espiritual, e em última análise se petrificou diante do enredo disfarçado da dramaturgia da vida real, mas que de fato nada mais é do que um retorno ao cemitério afim de exumar os túmulos para que ali se encontre a própria identidade como IGREJA VIVA E EMERGENTE.
Sim, o evangelho ensinado em tal contexto se remete aos zumbis, os vitimados da extra-tragédias apostólica e que de nada se assemelha com os rudimentos da Doutrina Cristã.
Sim, é novamente uma tomada do velho filme das motiva-ações da boa liderança ativista, afinal o ‘cara’ tem que mostrar serviço por aqui, nos testículos do Brasil (Feira de Santana).
Acho que tem gente graúda pensando que aqui ainda esteja precisando de um PAJÉ TUPINIQUIN...
Abram os vossos olhos espirituais e deixe que a nuvem de fumaça proveniente do fogo estranho seja dissipada pela boa memória das conseqüências e das chagas provocadas pela “VISÃO dos 12” e que aí ESTÃO COMO CISÕES na alma e que ainda levarão muito tempo para serem cicatrizadas...E quem sabe JAMAIS!?
Lembre-se que você está no meio do salão, a música está tocando e os lobos[visisveis e in-visiveis] mascarados estão á espreita a fim de tragar a alma-ovelha que se possa usurpar...,
Se você é daquele crente que acredita que se pode coser retalho de pano NEO (Conselho de J...) em costura VELHA (visão celular G-12), então continue na marcha nupcial e no baile das fantasias dos mascarados do surrealismo gospel...
A questão aqui colocada não convoca a nenhuma rebelião de culto, mas sinaliza ao atônito e desavisado antes as investidas dos mercadores da fé, os tais vendilhões do Templo!.
Ora, a sabedoria nos chama para um discernimento espiritual e sadio...quem lê entenda!
Nele, que nunca representou (hipócrita) e jamais foi coadjuvante(secundário), porém foi o protagonizador(o anfitrião) da Verdade no teatro da existência.
Mano 04/09/2009